Desatenção pode causar prejuízos a empresas

0

Exemplo de boleto / Clique para ampliar
Com um grande volume de contas a pagar, a maioria das empresas acaba não prestando a devida atenção para quais cobranças estão sendo quitadas. Por conta disso, acabam sendo alvo de ‘estratégias’ de prestadores de serviços que se aproveitam da desatenção.

 

Uma dessas estratégias é o envio de mala direta de propaganda de serviço já com o boleto bancário para pagamento anexado. Muitas empresas acabam pagando o valor, sem nem saber do que se trata. De acordo com o delegado de Defraudações, Joel Ferreira, isso não chega a se constituir em crime. “Não é uma fraude, porque a empresa não se omite em dizer as condições desse pagamento”, explica. Embora em letras miúdas, ao final do documento pode-se ler que o pagamento é facultativo.

 

O advogado Lauro Filho, assessor jurídico da Associação Comercial de Sergipe (Acese), fala de outra ‘estratégia’, também muito comum. Empresas de lista telefônicas fazem contato por telefone para uma suposta atualização de dados. Depois, o boleto com a cobrança do serviço é enviada para o endereço dado.

 

Lauro Filho orienta às pessoas e empresas que receberem documentos como esses a não efetuar o pagamento. “Ninguém nunca deve pagar por uma compra que não efetuou”, acrescenta.

 

Banco

 

Gilberto Occhi, superintendente da Caixa
A Caixa explica que em casos como esses, o banco que emite o boleto não pode intervir de muitas formas. Isto porque o emitente do boleto é, geralmente, uma empresa idônea que contrata o serviço de cobrança do banco. “A Caixa não é parte legítima de mediação de conflitos na prestação de serviço”, esclarece o gerente Regional de Negócios, Rubens Fülber.

 

Para o superintendente da Caixa em Sergipe, Gilberto Occhi, essa é uma maneira encontrada por empresas para disponibilizar os seus serviços. “É uma estratégia de abordagem barata encontrada por essas empresas”, conclui.

 

Entretanto, todos são unânimes em dizer que as pessoas e empresas devem estar atentas aos boletos e malas diretas recebidos. Quem receber um boleto de serviço não-solicitado, não deve pagar.

 

Por Gabriela Amorim

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais