Educação Financeira: importância e oportunidade

0

Site criado pelo governo federal pretende incentivar a educação financeira
Como fazer o dinheiro render? Qual a melhor forma de investir? E como melhor fazer o seu planejamento econômico? Essas são algumas das questões que todos deveriam tentar responder para não sofrer com saldo negativo no final do mês.  Para o economista, Nilton Pedro, as pessoas ainda não estão dando a devida atenção para o tema da Educação Financeira.

Ele ressalta que essa consciência precisa ser inserida na mente da sociedade, pois só assim a falta de dinheiro no fim do mês pode ser amenizada. “As pessoas precisam aprender como gastar e como fazer seus orçamentos familiares, senão vai chegar em um momento onde as dívidas e a inflação vão tomar conta”, acrescenta.

Nilton conta que a falta do planejamento atinge toda a sociedade, desde as classes mais baixas até as intermediárias. “As pessoas reclamam que não possuem tempo de parar, sentar e planejar. Mas, isso é algo que deveria ser parte da rotina de qualquer um”, aconselha.

Economista Nilton Pedro
Padrão de vida

O economista relata que modismos e tendências são dois fatores que andam de mãos dadas e assombram aqueles que pretendem ter um padrão de vida superior àquele que podem ter. “Nos dias atuais é muito comum encontrar pessoas que tem uma renda mensal x e agem como se tivessem uma renda y e esse fato acaba prejudicando num orçamento saudável”, conta.

Outro fator que acaba influenciando o gasto descontrolado são os apelos publicitários e as promoções que chamam a atenção do cidadão e incentiva a compra descontrolada.

Recomendações “saudáveis”

Nilton recomenda planejar a longo prazo as suas decisões de compra e pensar em investir o dinheiro que sobra no fim do mês ou guardá-los na poupança. Para ter um orçamento simples e prático, o economista afirma que só são necessárias duas coisas: lápis e papel. “Se a pessoa anotar todos os dias seus gastos e acompanhar essa pequena estatística diariamente, ela terá controle sobre o que entra e o que saí. Caso o rendimento mensal não seja satisfatório, é necessário priorizar as necessidades e cortar o que for supérfluo”, aconselha.

Site Vida e Dinheiro

Pensando em ajudar as passoas e dar subsídios para que façam um planejamento a longo prazo, foi criado pelo Governo Federal, através da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), do Banco Central, da Superintendência de Seguros Privados (Susep) e da Secretaria de Previdência Complementar (SPC), o site Vida e Dinheiro. O portal reúne as experiências de iniciativas de educação financeira já existentes em todo território nacional e auxilia o cidadão a fazer seu planejamento.

Por Mariana Rocha e Carla Sousa

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais