Eletrônicos lideram as vendas de Natal pela internet

0

Mp3 lidera vendas de comércio eletrônico
Desde o ano de 2002, o mercado de comércio eletrônico tem movimentado consideravelmente as vendas no Brasil. Dados de um site especializado em vendas na internet apontam que 25% dos internautas brasileiros fazem compras virtuais, um número que deve aumentar consideravelmente neste Natal.

No início, livros, CDs e DVDs eram os produtos mais procurados. No entanto, a era digital alcança cada vez mais espaço no mercado e os presentes começaram a se diversificar. A estudante Mariana Torres comprou seu mp3 pela internet e afirma que está bastante satisfeita. “É muito mais vantajoso comprar esse tipo de produto pela internet porque os preços são bem melhores. Além disso, você pesquisa sem precisar sair de casa. Já compro há bastante tempo e sempre obtive bons resultados”, garante.

Com a ajuda de um colega, Márcia Melo também começou a fazer compras no universo virtual. “Já pedi alguns livros e um mp3 para meu sobrinho. Embora muitos falem sobre os perigos de comprar pela internet, nunca tive problemas. As mercadorias chegaram dentro do prazo e em perfeito estado”, afirma Márcia.

Problemas

Entretanto, nem tudo acontece de forma simples e prática no mundo virtual. Muitos são os casos de pessoas que tiveram problemas na compra e aquisição dos produtos escolhidos. O engenheiro químico Diego Oliveira é um desses exemplos.

Atraído pelas ofertas da internet, ele decidiu comprar um mp4 e uma câmera digital num site de compra e venda virtual, ele recebeu o e-mail de notificação do vendedor e fez o depósito na conta corrente do mesmo. Além de os produtos chegarem com oito dias de atraso, não apresentaram notas fiscais e foram retidos pelos Correios. “Foi uma situação bastante constrangedora. Liguei para o vendedor e ele queria me mandar as notas avulsas, mas eu entrei com uma ação no Procon e consegui a restituição do meu dinheiro mediante a devolução dos produtos. Depois disso, passei a ser mais cauteloso na escolha dos vendedores”, conta Diego.

Gilsa alerta consumidores
A diretora do Procon (SE) informa que é necessária muita cautela na hora de comprar produtos pela internet. “O consumidor deve entender que essa é uma compra como qualquer outra. A diferença é que não se vê o produto. Portanto, devem ser tomadas as mesmas precauções”, afirma.

Segundo ela, o consumidor deve fazer cadastro apenas em sites de compra conhecidos, que ofereçam garantia e nota fiscal. Além disso, deve estar atento às formas de pagamento e, principalmente ao frete. “É bom verificar se o frete já está incluso no valor total a ser pago para evitar problemas futuros de desentendimento entre cliente e fornecedor”, avisa.

Por Jéssica Vieira e Carla Sousa

Comentários