Em Sergipe, foram criados 4.633 empregos em setembro

0
(Foto: Arquivo Portal Infonet)

O Departamento Técnico da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Ciência e Tecnologia (Sedetec), divulgou estudo sobre o setor de emprego em Sergipe e no Brasil, aplicado durante o mês de setembro, onde o estado apresentou a maior variação de estoque da região Nordeste, 5,00%, e a segunda maior nacional.

O estudo tem como base os dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Realizada pelo economista Magaiver Correia, a análise demonstra que no mês pesquisado o Brasil registrou a criação de 123.785 novos empregos, que resultaram numa variação de estoque de 0,30%. No acumulado do ano, de janeiro a setembro, foram computados 904.913 novas admissões, que significa uma variação positiva de 2,23%. Os setores de Serviços, Agropecuária e Construção Civil têm sido essenciais para a expansão do mercado de trabalho nacional. Já o emprego na indústria soma, neste ano, 55.479 postos de trabalho criados.

Em Sergipe, foram criados 4.633 empregos em setembro, o que significa uma variação positiva de 1,56% sobre o estoque, o melhor desempenho do mercado de trabalho sergipano no ano e o segundo melhor setembro desde 2003. No acumulado desde janeiro, o número de admissões líquidas é de 7.506, com taxa de crescimento de 2,56%. “Nos últimos doze meses, o total de empregos criados foi de 14.462, gerando a maior variação de estoque da região Nordeste, 5,00%, e a segunda maior nacional”, ressalta o economista.

A geração de emprego no Estado foi alavancada pelo setor agropecuário, com a contratação de 3.332 novos trabalhadores e variação recorde de 29,63%, decorrentes do reinício da safra da cana, nas regiões sucroalcooleiras do Leste Sergipano, do Vale do Cotinguiba e na Grande Aracaju. Em seguida, o setor de comércio aparece com 745 admissões, variação de 1,17%, das quais 667 foram no varejo (variação de 1,20%) e 78 no atacado (variação de 0,93%). Em termos regionais, os empregos comerciais gerados em setembro estão concentrados na capital, 443 admissões, e em de Itabaiana, 108.

Na indústria de transformação, seguindo a nacional, Sergipe apresentou o melhor resultado do ano, 578 contratações, com uma variação de 1,26%. Assemelhando-se à agropecuária, as contratações da indústria de álcool e açúcar, em bruto, foram os segmentos que impulsionaram o emprego industrial. Dois municípios canavieiros concentraram 79,41% das admissões: Laranjeiras (336 contratações para a fabricação de açúcar em bruto) e Capela (124 contratações para a fabricação de álcool).

Seguindo a cadeia sucroalcooleira, vem a indústria de material elétrico e de comunicações, 62 admissões, de têxtil e vestuários, 60 admissões, e de madeira e mobiliários, 40 admissões. “Vale destacar a indústria de material elétrico, que é o segmento que mais tem contratado em 2014, contou com 1.209 novos trabalhadores, variação de 177,53%”, comenta Magaiver.

O setor de serviços obteve 165 novas admissões, variação de 0,13%, impulsionadas pelos serviços de alojamento, alimentação, reparação, manutenção, redação, com 194 admissões, bem como serviços médicos, odontológicos e veterinários, 133 admissões. No acumulado, a partir de janeiro, o setor de serviços e a construção civil já criaram, respectivamente, 4.646 e 1.760 postos de trabalho que na sequência representam um crescimento de 3,75% e 5,55%.

Fonte: Ascom Sedetec

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais