Empresários discutem transparência nos gastos públicos

0

Evento discutiu sistemas que fornecem informações financeiras de órgãos públicos
Um café-da-manhã reuniu empresários sergipanos no salão de eventos do Hotel Parque dos Coqueiros, na segunda edição do Café com Negócios, evento promovido pela Associação Comercial e Empresarial de Sergipe (Acese) a fim de discutir a transparência e fiscalização dos gastos públicos pela sociedade no âmbito local e nacional, além da corrupção no país e suas causas e o direito de acesso às informações públicas.

A Acese convidou para ministrar uma palestra o economista Gil Castelo Branco. Atualmente, Gil responde como consultor da ONG Contas Abertas. Durante seu discurso, o economista apresentou o Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi) e o Sistema Integrado de Administração

Empresários participaram de café-da-manhã no Parque dos Coqueiros
Financeira dos Estados e Municípios (Siafem) – sistemas criados para fornecer informações orçamentárias e financeiras dos órgãos públicos.

Transparência nos gastos públicos

Em seu discurso, Gil Castelo Branco afirmou que apenas através da transparência nós damos à sociedade o acesso à informação. “Assim, é permitido exercer o controle social e contribuir decisivamente para a melhoria da qualidade e da legalidade dos gastos públicos”, afirmou o representante da ONG Contas Abertas.

“Sergipe precisa apresentar prestação de 

O presidente da Acese, Dr. Sadí Gitz
contas online”

Para o presidente da Acese, Dr. Sadí Gitz, o evento ajudou a plantar a primeira semente para a criação no Estado de uma sucursal da ONG Contas Abertas. “Hoje vimos uma apresentação do Sr. Gil Castelo Branco, e assim podemos notar a importância que existe na transparência para o fim da corrupção. Foi com essa palestra que começamos a nos sentir parte integrante de um processo necessário para o fim da corrupção no país”, afirma o presidente do órgão.

Segundo Dr. Sadí, é preciso que o Governo do Estado disponibilize urgentemente o acesso das contas públicas de forma integrada e digital para a população. “É muito importante para o país e para Sergipe que haja a oportunidade da sociedade civil de verificar como estão as contas dos governos, em todos os níveis e esferas”, diz Dr. Sadí Gitz. Atualmente, apenas três Estados da União fazem parte do Siafem e disponibilizam, de forma online, a prestação de contas dos seus órgãos.

Comentários