Empresários podem participar de capacitações gratuitas

0
Atividades fazem parte da Semana do MEI do Sebrae (Foto: Sebrae)

Um dos focos da Semana do Microempreendedor Individual (MEI) é oferecer gratuitamente capacitações para que os empresários sergipanos aprendam a melhorar a gestão de seus negócios. Diariamente são disponibilizadas palestras e oficinas sobre temas que já fazem parte do dia a dia dos pequenos negócios.

Entre as opções disponíveis estão apresentações sobre vendas, controle financeiro, empreendedorismo, formação de preço, planejamento e compras. Na Praça General Valadão, local onde está montada a tenda do Sebrae, todos os dias são promovidas oito horas de capacitações.
As oficinas integram um conjunto de soluções criadas especificamente para o microempreendedor individual. A ideia é apresentar as principais ferramentas de gestão por meio de uma linguagem bastante didática e acessível. Já as palestras têm como foco a apresentação da legislação sobre o MEI e as vantagens do Programa.

“ Até o próximo sábado terão sido oferecidas 155 horas de capacitações, na capital e em diversos municípios do interior. Sabemos que a nossa economia passa por um momento difícil, então é preciso que os empresários estejam atentos sobre a necessidade de investir em conhecimento para saber como superar as dificuldades que aparecem a cada dia em seus estabelecimentos”, destaca a gerente da Unidade de Atendimento Individual.

Foi pensando em corrigir os problemas no fluxo de caixa da distribuidora de água mineral que José Antônio decidiu buscar ajuda. A empresa foi aberta há quase dois anos, mas por não saber como gerenciar bem o dinheiro, o empreendedor conta que está passando por algumas dificuldades para honrar os compromissos.

“ As vendas estão boas, mas a impressão que tenho é que não consigo ter lucro. Acho que estou fazendo alguma coisa errada e quero tentar descobrir o que é. Quero aprender a administrar melhor o meu negócio para, quem sabe um dia, ampliar os meus serviços”.

Orientações

Além de participar das capacitações, os empreendedores também podem receber orientações dos representantes do Sebrae e de diversos órgãos estaduais e federais. Agentes de instituições financeiras disponibilizam aos microempreendedores informações sobre produtos e serviços bancários para alavancar os negócios.

Um outro serviço oferecido durante a Semana é a instrução do MEI sobre as suas obrigações legais. Uma delas é a entrega da declaração de faturamento anual. A legislação estabelece que o microempreendedor precisa informar à Receita o faturamento bruto da atividade desempenhada por ele no ano anterior. O prazo termina no dia 31 de maio.

Os técnicos orientarão ainda o MEI sobre a importância do pagamento em dia dos boletos DAS, alertando sobre o risco de perderem os benefícios previstos em lei e ficarem em dívida com o Fisco.

Na capital os serviços estão sendo disponibilizados na Praça General Valadão, sempre das 8 ás 18hs, com exceção do sábado, quando o atendimento será até ás 12hs. Nas cidades de Itabaiana, Estância, Lagarto, Nossa Senhora da Glória as atividades serão promovidas nos Escritórios Regionais do Sebrae.
Também estão sendo realizadas ações nas cidades de Cristinápolis, Arauá, Umbaúba, Itabaianinha, Salgado, Malhada dos Bois, Neópolis, Brejo Grande, Porto da Folha, Capela e Campo do Brito.
São parceiros do Sebrae na realização do evento as Prefeituras, Banco do Brasil, Caixa, Banco do Estado de Sergipe (Banese), Banco do Nordeste, Corpo de Bombeiro, Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Receita Federal, Adema, Vigilância Sanitária, Ceape e Unicred

O Microempreendedor Individual

O MEI é uma categoria jurídica direcionada as pessoas que trabalham por conta própria, faturam até R$ 60 mil ao ano, não possuem participação em outras empresas como sócio ou titular e empregam no máximo um funcionário recebendo o salário mínimo ou o piso da categoria.

Mediante o pagamento de uma taxa mensal de no máximo R$ 50 o trabalhador passa a contar com auxílio doença, salário maternidade, aposentadoria após 15 anos de serviço e pensão por morte. Outros benefícios importantes são poder vender para o governo, ter acesso facilitado aos serviços bancários e linhas de crédito. Em Sergipe, segundo dados da Receita Federal, há mais de 38 mil pessoas enquadradas como MEI.

Fonte: ascom Sebrae

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais