Encontro dos Bancários de Sergipe será neste sábado

0
Sindicato está visitando as agências bancárias acompanhado com teatro popular para mobilizar os funcionários

Neste sábado, 5, no horário das 9h às 16h, na sede do Sindicato dos Bancários de Sergipe (SEEB/SE) será realizado o Encontro dos Bancários e Bancárias de Sergipe. Durante a semana, o sindicato está visitando as agências bancárias acompanhado com teatro popular para mobilizar os funcionários dos bancos públicos, privados e financiários.

Para abrir de forma lúdica e abordar a situação política atual, o Encontro de Bancários será oficialmente aberto com esquete teatral: “Sem democracia, o que é direito não se cria”.

Dos temas, estão previstos palestras sobre 'Balanço dos lucros dos bancos', com o economista do Dieese, Luis Moura;  'Os impactos da nova Lei Trabalhista', com representante do escritório Advocacia Operária, Henri Clay Santos Andrade (presidente da OAB/SE) e 'Em defesa da Previdência Social', o advogado do escritório Fernandes Advogados Associados, Antônio Soares Silva Júnior.

Grupos de Trabalho

Ainda da programação, terão encontros específicos por bancos (Banco Brasil, Caixa Econômica, Banco do Nordeste, Banese, Itaú, Santander e Bradesco). Em cada grupo serão debatidos e deliberados propostas para serem encaminhas pela delegação do SEEB/SE para a Conferência Interestadual dos Bancários da Bahia e Sergipe, em Salvador nos dias 19 e 20/05 e 20ª Conferência Nacional dos Bancários, nos dias 9 e 10/06, em São Paulo.

Garantia de direitos

A presidenta do SEEB/SE Ivânia Pereira explica que este ano, a Campanha Nacional dos Bancários é atípica e preocupa a categoria. “A partir de 31 de agosto deste ano, vence o prazo das cláusulas acordadas na Convenção Coletiva do Trabalho (CCT 2016/2018. O que estará em jogo nesta campanha é o emprego e a garantia dos direitos conquistados. Temos de lutar contra as pressões dentro dos bancos e da remuneração vinculada a metas abusivas e assédio moral. Precisamos garantir práticas saudáveis no trabalho para proteger a nossa saúde e garantir o direito a proteção social e econômica na aposentadoria”, afirma Ivânia Pereira.

Segundo a sindicalista, o “desafio será o de estreitar a unidade nacional da categoria e construir uma mobilização ainda mais forte e defender a renovação do acordo coletivo. O Brasil passa por um cenário difícil. É preciso fortalecer a correlação de forças para sairmos vitoriosos”. 

Fonte e foto: Ascom SEEB/SE

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais