Energisa reduz investimentos em Sergipe

0
Empresários questionam diretor-presidente da Energisa (Fotos: Cássia Santana/Portal Infonet)

Redução dos investimentos na ordem de 22%, se comparado com o montante investido no ano passado, e mais um aumento no valor da tarifa de energia elétrica. Estas são as perspectivas da Empresa Distribuidora de Energia Elétrica (Energisa) que abastece a maioria dos municípios sergipanos. O percentual de aumento que afetará diretamente o bolso do consumidor ainda não foi calculado, mas a previsão é que este reajuste seja acoplado à fatura no próximo mês. Este seria o segundo reajuste. O primeiro foi de 8%, segundo o diretor-presidente da empresa, Jaconias de Aguiar.

As informações foram transmitidas pelo próprio Jaconias de Aguiar durante reunião com o empresariado sergipano em almoço com negócios promovido pela Associação Comercial e Empresarial de Sergipe (Acese) no início da tarde desta sexta-feira, 27, em Aracaju.

O empresário falou em dificuldades geradas pela crise econômica brasileira e observou que neste ano, os investimentos da empresa em solo sergipano deverão cair em trono de R$ 20 milhões, se comparado com o montante investido em 2014.

No ano passado, segundo o diretor-presidente, a Energisa fez investimentos na ordem de R$ 90 milhões no sistema para garantir a distribuição de energia elétrica aos sergipanos. Para este ano, estão previstos investimentos de algo em torno de R$ 70 milhões, um montante cerca de 22% menor. “Este será um ano difícil, estamos reavaliando os nossos planos em termo de quantidade de investimento devido à crise econômica”, ressaltou. São recursos que serão destinados às substações, nas linhas de transmissão e distribuição e novas tecnologias para aprimorar os serviços, segundo ressaltou.

Jaconias: adequação à crise

O diretor-presidente apresentou um panorama do setor elétrico no país e falou dos desafios. “O grande desafio é compatibilizarmos a quantidade dos serviços à necessidade de investimentos mesmo com as tarifas elevadas dado a estas dificuldades do sistema hidrotérmico”, ressaltou. “Ou seja, a quantidade de água nos reservatórios está baixa, aquém da necessidade e este é o grande desafio para não termos um racionamento neste ou no ano que vem”, enalteceu.

Cortes

Durante os debates, os empresários mostraram preocupação com a deficiência na distribuição de energia elétrica e solicitaram providências ao diretor-presidente para por fim às constantes oscilações da rede. O diretor-presidente reconheceu que na região litorânea as interrupções no fornecimento de energia elétrica são mais frequentes devido às dificuldades da manutenção da fiação em decorrência da maresia, mas prometeu encaminhar técnicos às localidades indicadas para verificar a situação e estudar mecanismos para solucionar esta deficiência.

Presidente da Acese [de preto] elogia encontro

O presidente da Acese, Vladimir Torres, destacou a importância do encontro, enaltecendo que os laços entre o empresariado e a Energisa devem ser estreitados para que a classe possa aprimorar conhecimentos, entender a complexidade do sistema de distribuição de energia elétrica e compreender a crise energética do país.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais