Entrevista com futuro presidente do Banese

0

Saumíneo Nascimento: futuro presidente do Banese
Ele é economista, já foi professor universitário e passou pela diretoria de administração, planejamento e articulação política da Sudene. Com um amplo currículo que passa pela área de geografia e também administração, Saumíneo da Silva Nascimento enfrentará o desafio de gerenciar o Banco do Estado de Sergipe (Banese) em momentos de cautela e retrocesso mundial. Com 40 anos de idade e sergipano da cidade de Japaratuba, ele conversou com o Portal Infonet sobre quais serão as prioridades iniciais, como ampliar o relacionamento com bancos de projeção nacional e quais as estratégias que serão utilizadas para proteger a instituição da crise, prevista para atingir o Brasil com maior intensidade em 2009. Abaixo a entrevista completa:

Portal Infonet- O que será prioridade nesse primeiro momento?
Saumíneo Silva Nascimento– Dar continuidade aos projetos e programas que já estão em desenvolvimento pelo BANESE, iniciados pela competente gestão do Presidente antecessor, João Andrade. Também buscaremos ampliar a atuação do BANESE na demanda dos seus clientes, reforçando o relacionamento com os investidores nos produtos e serviços do Banco e primando para busca de crescente rentabilidade e lucratividade, que é revestida em prol da sociedade sergipana. Também queremos valorizar inda mais o principal capital do Banco, que é os seus recursos humanos.

Infonet – Que ações pretende implementar para melhorar a relação do Banese com o BNDES, BNB e BC?
SSN-O BANESE já possui uma excelente relação com estas instituições, mas como sempre é possível avançar. Já estou agendando algumas visitas com os referidos bancos. Só iniciarei as visitas após a minha posse efetiva, que ocorrerá até o fim do mês de janeiro/2009, mas já estou em sintonia com os colegas de Diretoria que estão administrando na interinidade e conto também com o apoio dos conselheiros do Conselho de Administração e Conselho Fiscal, dos gestores do Banco e todo o corpo funcional para a obtenção de dados e informações adicionais que possam auxiliar neste quesito. Julgo que também é possível articulações com outras instituições de fomento para potencializar as ações do BANESE no estado de Sergipe. Com a minha experiência na Diretoria de Planejamento e Articulação de Políticas da SUDENE, ou seja, com a especial articulação que consegui com diversas instituições por aqui, podemos incrementar outros relacionamentos.

Infonet- O senhor assume a função num momento turbulento para a economia mundial. Como manter os investimentos, créditos e capital e giro em meio à crise?
SSN- Algo que é importante registrar é que desenvolveremos providências gerenciais que visem melhorar o desempenho dos principais processos administrativos e operacionais. Buscaremos resultados com melhoria de performance, utilizando iniciativas que busquem o aumento de receitas, o que poderá resultar na implementação de novos produtos e serviços e a otimização de esforços de vendas. Além disso, na programação de 2009, que foi elaborada pelos colegas da Diretoria, registra-se uma previsão de redução de despesas com a otimização de processos e procedimentos. Estes fatores auxiliam na manutenção de investimentos em momentos de crise. Os recursos existem e os créditos terão continuidade, obedecendo aos princípios da boa técnica bancária que são preconizados pelas legislações e normas do Banco Central do Brasil e pelo Acordo de Basiléia II.

“Investiremos no crédito imobiliário e nas MPE`s”
A prudência na avaliação de risco e na verificação das conformidades das operações são fatores que já fazem parte da cultura do BANESE e que será mantido e melhorado com as capacitações que pretendemos implementar.  No quesito crédito, o BANESE dispõe do Crédito Comercial, Crédito Imobiliário, Crédito de Desenvolvimento e Crédito Rural, atendendo ao amplo espectro de necessidades da sociedade sergipana e isto terá continuidade com ampliação. O Banese Card é um exemplo, já que oferece uma vasta rede de estabelecimentos comerciais à disposição dos seus clientes. Ele também tem potencial de crescimento e pretendemos fazer o incremento com metas factíveis. Acredito que mesmo em momentos de crise, as pessoas (físicas e jurídicas) não podem deixar de investir nas atividades econômicas e também nos financeiros. Assim, queremos que ocorram incrementos nos nossos investimentos (poupança, aplicações financeiras, seguro, previdência, capitalização, e outros), bem como no atendimento dos serviços (pagamentos, recebimentos, contas, convênios).

Infonet – Para 2009, o Banese tem algo em torno de 15 milhões para gastar com tecnologia e modernização administrativa. Como pretende utilizar esses recursos?
SSN-A alocação de investimentos em tecnologia se dará da seguinte forma: treinamento de novas ferramentas na área de tecnologia, como Software ACL, Tecnologia Java e Processos ITIL- Kalendae e aquisição de sistemas de processamento de dados ( Rede LAN e Wifi / Volp, Projeto da Segurança da Informação, Novos Softwares, novos equipamentos ATMs Itautec, desenvolvimento de novo internet banking, desenvolvimento de novos softwares, fábricas de softwares etc). Quero registrar que tudo isto já estava em andamento e daremos continuidade com a devida prioridade que este importante item requer. Com relação aos valores, já tenho o orçamento planejado, mas prefiro resguardá-lo por questões técnicas.

Infonet- Quais as medidas podem ser efetuadas para garantir apoio às Micro e Pequenas Empresas?
SSN- As micro e pequenas empresas já dispõem de apoio do BANESE e é possível acompanhar o tema através do relatório de administração do Banco, disponível em sua página (banese.com.br). Verifica-se um incremento de 85% no crédito para pessoas jurídicas (1º semestre de 2008). Já o relatório do 2º semestre em breve será disponibilizado e apresentará a continuidade desta trajetória. Mas sempre é possível inovar e julgo que podemos destacar na atuação do Banco a questão das Micro e Pequenas Empresas e para mim o que elas precisam é de oportunidade. E é isso que o BANESE pode oferecer através dos seus produtos e serviços, possibilitando a promoção do desenvolvimento de Sergipe, através de linhas de crédito para investimento, para capital de giro e para o desenvolvimento comercial, com presteza e no montante adequado paras as necessidades. Solicitarei que a Diretoria de Crédito Comercial e a de Crédito para Desenvolvimento forneçam semanalmente os informes da nossa atuação neste segmento, sem perder de vista claro, os nossos demais clientes. Solicitarei da Junta Comercial de Sergipe um mapeamento deste segmento e a verificação da nossa presença, fins definição de metas de atendimento para os gerentes.

Infonet- O Banese teve em 2008 ações bem sucedidas no crédito imobiliário. Essa será também uma área forte em 2009?
PI- Acessando o site do BANESE é possível verificar que o BANESE ajuda você a realizar o sonho de adquirir sua casa própria, financiando imóveis residenciais novos ou usados, com as melhores condições de financiamento, possibilitando inclusive a realização de simulação dele. Pretendemos dar continuidade ao crédito imobiliário de forma segura, mas consistente, sendo também uma área forte no ano de 2009. Além disso, conheço estudos que sinalizam que as perspectivas para o setor imobiliário é de que 2009 continuará promissor em Sergipe, com destaque para a capital. Verificarei com os sindicatos que atuam no setor de que forma podemos incrementar nossos negócios nessa área e quais as reais perspectivas que temos. Além disso, já sei que temos alguns convênios a serem formalizados com instituições e autarquias que irão potencializar a atuação do Banco no segmento. Sei que outros bancos são fortes no crédito imobiliário, como é o caso da CAIXA e deverão continuar sendo, mas há espaço para todos e consolidaremos o nosso.

Por Letícia Telles

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais