Ex-funcionários do Grupo Bomfim realizam manifestação

0
Ex-funcinários se manifestaram em frente ao TRT (Fotos: Portal Infonet)

O leilão de parte da garagem do Grupo Bomfim acontece nesta quarta-feira, 26, e segue até às 23h59. Na modalidade presencial do leilão, que aconteceu no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) ninguém apareceu e até o momento nenhum lance foi efetuado na modalidade eletrônica, segundo informa a assessoria de comunicação do órgão.

Na porta do TRT um grupo de trabalhadores que atuava no grupo Bomfim realizou uma manifestação. Eles aguardam que haja o arremate dos bens da empresa para que as dívidas trabalhistas possam ser quitadas.

De acordo com o advogado Sergio Andrade, que representa os ex-funcionários, existem mais de mil trabalhadores sem receber os valores devidos. Ele conta que a dívida atualmente gira em torno de R$ 60 milhões, e que houver novos processos contra a empresa, o valor só tende a aumentar.

Sergio explica situação dos trabalhadores

Segundo Sergio, o patrimônio atualmente penhorado é suficiente para pagar as dívidas, mas é necessário que haja o arremate dos imóveis para que os valores sejam quitados. “O pessoal não pode perder a esperança, pois ainda existem outros bens que podem ser penhorados”, acrescenta o advogado.

Aguardando receber R$ 87 mil, o trabalhador Jerivaldo Modesto dos Santos conta que atuou na Bomfim durante 14 anos. Ele acredita que o valor do primeiro leilão que foi realizado deveria ter sido repartido por todos os ex-funcionários, pois esse dinheiro apenas deve beneficiar os trabalhadores mais antigos da empresa. “Muitos desses antigos já receberam rescisão e correm o risco de receber horas extras e outras coisas antes de outros trabalhadores receberem a rescisão”, comenta.

O ex-funcionário explica que está triste por, até o momento, ninguém ter dado lance no imóvel leiloado e complementa que muitos colegas de profissão estão passando por dificuldades enquanto esperam o pagamento do dinheiro.

A equipe do Portal Infonet permanece à disposição do grupo por meio do jornalismo@infonet.com.br ou (079) 21068000.

Jerivaldo diz que colegas de profissão passam por dificuldades

Por Monique Garcez

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais