Exportações sergipanas apresentaram terceiro maior valor

0

(Foto: Divulgação)

Análise realizada pelo Centro Internacional de Negócios – CIN/SE da FIES, com base nos dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), observou que as exportações sergipanas somaram US$ 7,2 milhões em julho, sendo o terceiro maior valor registrado esse ano, enquanto as importações sergipanas somaram US$ 39 milhões. Com estes resultados, a balança comercial do estado somou um déficit (saldo negativo) de US$ 31,8 milhões, no mês analisado.

Nos primeiros sete meses do ano, Sergipe vendeu 50 produtos ao exterior. Os destaques são as vendas de Outros sucos de outros cítricos e do Suco de laranja, congelado, não fermentado que representaram, no período analisado, 39,8% e 22,5%, respectivamente, do total de itens sergipanos vendidos ao exterior. O principal comprador do suco de outros cítricos e do suco de laranja sergipanos foram os Países Baixos (Holanda). Seguem entre os principais produtos exportados os calçados, o açúcar e outros óleos essenciais de laranja.

No tocante às importações do estado, de janeiro a julho de 2014, podem-se destacar as compras do Diidrogeno-ortofosfato de amônio, do trigo, do Coque de petróleo, do Sulfato de amônio e de Adubos e fertilizantes, que responderam por 48,5 % do total das compras sergipanas no exterior.

Na análise por países de destino dos produtos sergipanos, o grande destaque, de janeiro a julho desse ano, foram as vendas para os Países Baixos (Holanda), responsável por 49% do total exportado pelo estado. Outros compradores que se destacaram foram a Colômbia, a Bolívia, a Gâmbia e os Estados Unidos. No que se referem aos fornecedores, os principais países de origem das compras estaduais, no período analisado, foram os Estados Unidos, o Marrocos, a China, o Uruguai e a Alemanha.

Fonte: Unicom/FIES

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais