Funcionários da Petrobras entrarão em greve na segunda

0
Trabalhadores em uma das manifestações realizadas pelo Sindipetro (Foto: Arquivo/Ascom-Sindipetro)

Os funcionários efetivos da Petrobras entrarão em greve a partir da próxima segunda-feira, 26. A decisão foi tomada na manhã desta sexta-feira, 23, em assembleia geral realizada em várias áreas da estatal, instaladas no Estado de Sergipe, segundo informações do sindicalista Bruno Dantas, diretor do Sindicato Unificado dos Trabalhadores Petroleiros, Petroquímicos, Químicos e Plásticos nos Estado de Alagoas e Sergipe (Sindipetro).

De acordo com Bruno Dantas, a greve geral é consequência da falta de entendimento para fechar o acordo coletivo de trabalho para os próximos doze meses. A categoria pleiteia reajuste salarial em índice superior a 8,97%, que seria o patamar da inflação acumulada nos últimos dozes meses, segundo Bruno Dantas. Mas a Petrobras, conforme o sindicalista, está propondo um índice bem inferior: 6% imediatos e outros 2,8% a ser concedido a partir do mês de fevereiro do próximo ano.

O sindicalista informou ainda que a categoria rejeita a proposta da estatal que estabelece redução de jornada de trabalho com redução de salários. Pela proposta da empresa, conforme Bruno Dantas, a jornada de trabalho sairia das 8h diárias na área administrativa para 6h e, em contrapartida, os funcionários sofreriam com a redução de salários no patamar de 25%.

Sem prejuízo

A Petrobras se manifestou por nota enviada à redação, informando que foi notificada pelas entidades sindicais sobre o movimento grevista e que protocolou na quinta-feira, 22, pedido de mediação junto ao Tribunal Superior do Trabalho (TST). Na nota, a estatal esclarece que a mobilização dos trabalhadores não causará prejuízo às atividades da companhia e que a empresa está tomando todas as medidas necessárias para garantir a segurança e integridade das pessoas e instalações.

Em relação às negociações do Acordo Coletivo de Trabalho de 2016, a empresa informa que foram realizadas diversas reuniões e apresentadas quatro propostas, “todas elas com avanços que buscaram atender às demandas apresentadas pelos sindicatos dentro das limitações financeiras da Petrobras”.

*A matéria foi alterada às 13h27 para acréscimo de informações enviadas pela assessoria da Petrobras

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais