Funcionários dos Correios aprovam greve em assembleia

0

Servidores rmobilizados na rua Acre (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Os servidores dos Correios, entraram em greve por tempo indeterminado, após assembleia realizada na tarde da última quarta-feira, 15. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores na Empresa de Correios e Telégrafos (Sintect), as reivindicações são relativas ao reajuste salarial e à manutenção dos empregos, já que os trabalhadores temem pela privatização dos Correios. De acordo com a empresa, todas as 86 agências estão funcionando normalmente.

Segundo informações do presidente do Sintect, Sérgio Lima, os trabalhadores estão reunidos no complexo da Rua Acre, no Siqueira Campos, de onde partem para a próxima reunião, para reivindicar a manutenção dos empregos e planos de saúde, a não privatização da empresa e o reajuste acimada inflação, de 8,74%. “Tememos pela privatização. Se isso acontecer, nossos postos de trabalho podem ser cortados”, alega.

Correios

A assessoria de comunicação dos Correios informou que recebeu o panorama nacional, em que as federações que representam os trabalhadores os orientam a não entrarem em greve. De acordo com o órgão, 25 sindicatos aprovaram a proposta dos Correios e 6 recusaram e deflagraram a greve, entre eles, Sergipe.

A proposta dos Correios oferece 9% de reajuste, com 6% reatroativo ao mês de agosto e 3% a partir de fereveiro de 2017, além da manutenção do plano de saúde, incorporação e gratificação.

Quanto à privatização, a assessoria informou ao Portal Infonet que a pauta é nacional e não há nada oficializado, não cabendo discussão a nível estadual.

Atendimento

Ainda de acordo com a assessoria, o atendimento está ocorrendo normalmente e os serviços continuam disponíveis, já que, dos cerca de 850 trabalhadores, apenas 8,5% aderiram à greve.

Por Jéssica França 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais