Governo abre ciclo de debates sobre o futuro do Nordeste

0

Sergipe foi escolhido para sediar o ciclo de debates ‘O Futuro do Nordeste: Estratégia de Desenvolvimento para as Próximas Décadas’. Promovido pela Fundação Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pela Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), o evento – que marca os 45 anos do Instituto – foi aberto nesta quinta-feira, 5, no auditório da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES).

A iniciativa, que vai até esta sexta-feira, às 12h30, tem a presença de representantes de empresas com forte participação na economia brasileira, técnicos e representantes do Governo de Sergipe e de universidades nordestinas. A abertura foi feita pelo secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia e do Turismo e presidente de honra do Movimento Competitivo Sergipe (MCS), Jorge Santana, que representou o governador do estado e agradeceu às instituições organizadoras por proporcionar a Sergipe a oportunidade de participar dessa discussão.

De acordo com Jorge Santana, eventos como esse propiciam novas reflexões, e o que se espera é que se produzam ideias que sejam traduzidas em programas de governo. “Sabemos que existem muitas experiências exitosas, mas com baixa capacidade de replicação. Outro detalhe é a baixa capacidade de articulação dos agentes. APL, cadeia produtiva, parque tecnológico, micro e pequenas empresas e inovação, por exemplo, formam uma série de ingredientes que precisam ser organizados com ações e duplicidade de esforços. Um evento como esse é uma oportunidade riquíssima para responder dúvidas e melhorar essas políticas públicas”, pontuou.

“Quando ocupamos uma posição pública verificamos uma carência de programas,de iniciativas que sejam aplicáveis. Temos no Nordeste uma carência para a solução de alguns dilemas, apesar dos esforços da própria Sudene, do BNB, da Academia, de produzir idéias. Por exemplo, não temos hoje bem desenhada uma política de desenvolvimento regional, utilizamos ainda uma política desenhada nas décadas de 80 e 90, especialmente em relação aos incentivos fiscais”, complementou Jorge Santana.

Participaram da abertura do evento na manhã desta quinta-feira o diretor de planejamento da Sudene, Guilherme Rebouças, a diretora do IPEA, Liana Cardeal, e o presidente da FIES, Eduardo Prado.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais