Governo realiza distribuição de cartão do Mão Amiga Cana

0
A primeira parcela será creditada na próxima sexta-feira, 23 

Foi iniciado pelo município de Capela o processo de distribuição in loco dos novos cartões e senhas do Programa Mão Amiga. Quase 1.000 trabalhadores do corte da cana lotaram o ginásio de esportes do município na última quarta, 14, munidos das suas carteiras de trabalho, para conferência e validação do recebimento do benefício, cuja primeira parcela será creditada na próxima sexta-feira, 23 de junho. O secretário Zezinho Sobral e a equipe do Departamento de Inclusão Produtiva (DIP) da Secretaria de Estado da Inclusão Social estiveram no local, onde foram recebidos pela prefeita Silvany Sukita, o ex-prefeito Sukita e a secretária municipal de Assistência Social, Larissa Mamlak.

De acordo com o secretário Zezinho Sobral, na edição 2017, o Programa Mão Amiga teve um acréscimo de 18% no número de beneficiários. “O Mão Amiga tem uma importância muito grande para os trabalhadores, nesse período da entressafra, porque já é um valor que vai se somar à renda e ajudar na manutenção da família, mês a mês. Entendendo isso, o próprio governador Jackson Barreto decidiu pela manutenção o programa – mesmo diante dessa época de crise que o Estado atravessa -, e determinou que buscássemos a ampliação do seu alcance. Então, tivemos 745 novas inscrições este ano, só na vertente da Cana. Vamos fazer o mesmo com a Laranja”, disse.

O Mão Amiga visa minimizar os efeitos do desemprego causado pelo período de entressafra da cana e da laranja. Nesta edição, o programa beneficiará 4.102 cortadores de cana de 20 municípios sergipanos, totalizando um investimento de R$ 779.380,00 só na primeira parcela. Após esse pagamento, já serão 26.642 benefícios pagos pelo Mão Amiga Cana desde a sua criação, em 2009, em um investimento de cerca de R$ 18 milhões do Governo de Sergipe. Capela é, historicamente, a localidade que possui o maior número de cortadores de cana cadastrados nessa vertente do programa, e para esta edição, registrou um acréscimo de 235 inscritos.

Para a prefeita Silvany Sukita, o benefício chega em um momento importante, em que as usinas do município estão paradas. “O Mão Amiga vem para ajudar esses trabalhadores que vivem da atividade rural. Capela tem um número expressivo de cortadores de cana e, graças a Deus, conseguimos com a sensibilidade do secretário, aumentar o numero de beneficiários. Então a gente agradece ao governador Jackson Barreto, através de Zezinho Sobral, por essa parceria que nos ajuda a cumprir nossa missão, que é cuidar das pessoas e humanizar a gestão”.

Segundo Larissa Mamlak, para que esse aumento fosse possível, a Secretaria de Assistência se somou ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais, fornecendo a estrutura para a busca ativa de novos beneficiários. “A prova de que o sindicato fez um belo trabalho de divulgação é que agora temos 981 beneficiários no Programa. E para que sejam inscritos, precisam estar inclusos no Cadastro Único. Então a Secretaria abriu as portas durante 15 dias só para receber o pessoal do Mão Amiga, fazer atualizações e correções, para que ninguém tivesse o seu benefício cortado”, pontuou.

Morador do Povoado Pedras, Gilvan Rosa Santos é um dos novos beneficiários do Mão Amiga em Capela. Ele, que trabalha no corte da cana há muitos anos, afirma que durante a entressafra fica parado, sem atividade profissional. “O benefício vai ajudar bastante nesse período, em que a gente fica sem trabalho. Eu soube do programa pela divulgação do sindicato e me inscrevi. Meus filhos já são maiores de idade, mas a ajuda vai ser muito importante pra mim”, pontuou.

Mãe de três filhos, Maria Rosilane dos Santos reside do Povoado Miranda e também acaba de entrar no Programa Mão Amiga. Ela conta que soube das inscrições através do rádio e correu com a documentação, para não ficar de fora. “Meus filhos têm Bolsa Família, e é o que nos ajuda nessa época sem trabalho. Mas agora, esse benefício vai chegar em boa hora, ajudando na renda para comprar comida e a gente sobreviver”, disse.

Checagem e cronograma

De acordo com a diretora de Inclusão Produtiva da Seidh, Heleonora Cerqueira, essa etapa inicial da execução do programa visa à checagem das Carteiras de Trabalho dos beneficiários. “A nossa equipe técnica precisa verificar se, na carteira, eles já estão reempregados, porque se estiverem, ficam inabilitados para receber as próximas parcelas do benefício. Para quem já é antigo no programa, entregamos uma nova senha, tanto por questões de segurança quanto para fazê-los comparecer, para que a gente possa fazer essa conferência”, explica

No mesmo dia, o DIP esteve em Santo Amaro das Brotas e Santana do São Francisco. Na próxima semana, a Seidh continua a percorrer os municípios, cumprindo uma intensa agenda para que, na sexta, todos os mais de 4 mil beneficiários estejam aptos ao saque do recurso creditado pelo Governo de Sergipe. Na segunda-feira, 19, o DIP/Seidh estará no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Japoatã; na quadra de esportes de Neópolis; e na quadra de esportes de Pacatuba. Na terça, 20, será a vez de São Francisco [sede do Fundec]; Malhada dos Bois [Sindicato]; e Muribeca [CRAS].

Fonte e Foto: Seidh

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais