Governo renegocia dívidas de mutuários em Sergipe

0

O presidente da Companhia Estadual de Habitação e Obras Públicas (Cehop), Sérgio Silva Fontes, por determinação do governador João Alves Filho, lançou novo plano de renegociação, com direito a redução de prestação e premiação para os mutuários que se mantiverem em dia. “O governador foi sensível aos apelos dos mutuários e determinou à Cehop que facilitasse o pagamento das prestações em atraso, das prestações normais e que também valorizasse os mutuários que cumpram com o seu encargo mensal”, comentou. Na nova renegociação de dívidas, que será iniciada em 15 de junho, poderão participar todos os mutuários da Cehop dos conjuntos Fernando Collor II, Marcos Freire III e Albano Franco I, todos localizados no município de Nossa Senhora do Socorro (a 13 km de Aracaju) com qualquer quantidade de prestações em atraso, mesmo que já tenham feito renegociação anterior. “Dentre os benefícios desse plano está a transferência das dívidas para o final do contrato”, disse Sérgio Fontes. “O saldo transferido será corrigido pelos índices das cadernetas de poupança, mas não serão cobrados juros, ao contrário do que ocorria nas outras renegociações. Assim, a possibilidade de quitação do saldo transferido para o final do contrato será bastante facilitada. Esse benefício será estendido àqueles que quiserem permanecer com os acordos anteriores em vigor”, explicou o presidente da Cehop. Outro grande benefício, principalmente para os mutuários do Marcos Freire, que hoje pagam mais de R$ 100 mensais, será a redução da prestação. “Essa redução irá depender do número de prestações em atraso. Quem deve até 40 meses, o novo valor será de R$ 50; de 41 a 60, pagará R$ 60 e acima de 60 meses, o encargo mensal será de R$ 70”, explicou.

Comentários