Idosos de 60 anos continuam lutando por gratuidade

0
Movimento intenso para emitir o cartão (Fotos: Portal Infonet)

A movimentação continua intensa no Setor do Aracajucard, no Distrito Industrial de Aracaju (DIA) para a aquisição do cartão Mais Aracaju Gratuidade, que agora passa a ser fornecido apenas para pessoas a partir de 65 anos de idade, o que vem gerando polêmica entre os idosos que antes tinham direito ao benefício.

Na manhã desta quarta-feira, 11, aconteceu uma reunião na sede da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), uma reunião entre a secretária Georlize Teles e o superintendente do Aracajucard, José Amâncio e ficou decidido que como determina o Estatuto do Idoso, qualquer documento de identidade poderá ser apresentado nos ônibus.

“A Lei 10.741 do Estatuto do Idoso diz que o idoso com mais de 60 anos tem direito aos benefícios, só que no mesmo Estatuto, no capítulo 10 do artigo 39, diz que o idoso com mais de 65 anos tem direito à gratuidade no transporte. A legislação federal diz também que para ter o direito é necessário a apresentação de qualquer documento de identidade”, explica o assessor de Comunicação da SMTT, Flávio Vasconcelos, que também participou da reunião.

Maria Valdete lamenta retirada do benefício para maiores de 60 anos

Segundo ele, o problema foi gerado após alguns motoristas e cobradores passarem a cobrar o Aracajucard. “Mas, o superintendente Carlos Amâncio garantiu que haverá treinamento e que isso não vai mais acontecer e que a exigência do Aracajucard será feita apenas para os idosos que optarem por passarem pela catraca e ocupar espaço maior nos coletivos e também por questões de segurança”, explica.

Quanto ao retorno do benefício para os idosos acima dos 60 anos, a SMTT explicou que será possível por meio de uma Lei Municipal, que poderá ser aprovada na Câmara de Vereadores após a apresentação de projeto.

Reclamações

Na manhã desta quarta-feira, as reclamações continuaram no setor de emissão do Aracajucard. “O problema é que uma lei menor está querendo passar por cima da lei maior, da lei federal. Eu tenho 76 anos, mas quero defender o direito de quem tem 60 e tinha o direito à gratuidade nos transportes. Pra mim o que está acontecendo é a falta de administradores sérios, são pessoas que não querem o bem das outras, não tem Deus”, acredita a aposentada Maria Valdete Teles do Nascimento.

E Vera Lúcia ficou surpresa em não poder fazer o Aracajucard

“Eu vim fazer o meu cartão e o guarda disse que não posso fazer porque tenho 60. É muito complicado porque a gente chega nessa idade, pensa que vai ter dias melhores e chega aqui recebe essa notícia”, completa Vera Lúcia Prudente.

Setransp

O Setransp informou que a campanha que tem sido feita para garantir cidadania aos idosos, pessoas com deficiência e outros portadores de gratuidades, tem a intenção de gerar melhor comodidade, segurança e mobilidade no transporte. Aqueles que têm direito a gratuidade têm direito também a aquisição gratuita da primeira via e recadastramento do Cartão Mais Aracaju Gratuidade, para identificação e uso da bilhetagem eletrônica nos ônibus, isto é, passagem pela catraca e acomodação em toda a extensão interna do veículo. Evitando, assim, o acúmulo de pessoas na parte dianteira dos ônibus, cujos assentos são destinados às pessoas com pouca mobilidade que não podem passar pela catraca (para este, inclusive, há o Cartão Mais Aracaju Especial). A campanha educativa sobre o uso da gratuidade tem alcançado resultados positivos quanto à moralização e garantia do direito de quem o tem, e respeito aos portadores de gratuidade no uso do serviço do transporte público”.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais