Imposto de renda: aplicativo falso é anunciado em redes sociais

Registro da home do site oficial da Receita Federal para o Imposto de Renda Pessoa Física 2024 (Foto: Juca Varella/Agência Brasil)

A Receita Alerta alerta às pessoas que forem declarar o Imposto de Renda que usem os programas e aplicativos oficiais do IRPF 2024, disponíveis no site do órgão e nas plataformas de aplicações para dispositivos Android e IoS. Criminosos estão criando aplicativos falsos para roubo de dados e aplicar golpes em usuários.

O órgão identificou postagens patrocinadas em redes sociais e softwares maliciosos nas plataformas de aplicações para dispositivos móveis (Google Play Store e App Store).

Desde 15 de março, a Receita Federal está recebendo as declarações do Imposto de Renda. O órgão espera receber aproximadamente 43 milhões de declarações até o dia 31 de maio. Neste período, criminosos aproveitam a importância do tema para induzir usuários a instalarem os programas maliciosos.

Como fazer a declaração do Imposto de Renda on-line

A primeira etapa para fazer a declaração on-line é acessar o sistema ou baixar o programa, preencher as informações que devem ser declaradas e, em seguida, enviar à Receita Federal.

A declaração online e por app para celulares e tablets possui algumas limitações. Clique aqui para saber quais são. Se não for possível fazer a declaração por um destes canais, baixe o programa e instale no seu computador, disponível neste endereço.

A página da Receita Federal com todas informações está disponível neste link.

Os dados solicitados para fazer a declaração on-line são: nome, endereço, NIT/PIS; Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS); Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), data de admissão, data de nascimento, CPF, naturalidade, sexo e ocupação.

Os valores arrecadados com o imposto de renda contribuem para o desenvolvimento do Brasil, financiando a saúde, educação, segurança e inúmeros serviços públicos prestados ao cidadão brasileiro. Para saber quem tem obrigatoriedade de fazer a declaração, clique aqui.

Fonte: Governo Federal

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais