Índice de confiança da indústria cresce mais no Nordeste

0
Foto ilustrativa

Os industriais brasileiros nem esperaram a consumação do afastamento da Presidente Dilma Rousseff. O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI), medido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), em maio, apontou que o indicador nacional apresentou a maior variação mensal desde janeiro de 2010, quando se iniciou a pesquisa, sendo o maior também em 16 meses.

Para eles, a mudança não significa retorno imediato do investimento, mas mostra que eles estão dispostos a reerguer a atividade produtiva nacional se o Governo do Presidente em exercício dar sinais claros e palpáveis de confiança.

Números da pesquisa

No geral, o índice nacional subiu 4,5 pontos entre abril e maio deste ano, saindo de 36,8 pontos para 41,3 pontos. Para a região Nordeste, o indicador também saltou 4,5 pontos, saindo de 39,8 pontos para 44,3 pontos, no mesmo período, sendo o maior índice registrado entre as cinco regiões do país. O ICEI varia no intervalo de 0 a 100. Valores acima de 50 indicam confiança do empresário.

O Levantamento nacional ouviu 3.137 empresas de 2 a 12 de maio. Outros resultados foram: alta de 8,6 pontos no indicador de expectativas em relação ao futuro da economia e alta de 4,1 pontos na expectativa para o futuro das empresas.
A única alta tímida dos indicadores que compõem o ICEI, se deu sobre a avaliação da atual situação da economia, com elevação de 3,7 pontos entre abril e maio.

Fonte: Ascom UNICOM/FIES

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais