Índice que regula reajuste de aluguéis em queda

0
(Foto: Arquivo Portal Infonet)

A inflação medida pelo Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) fechou o primeiro decêndio do ano com taxa de variação de 0,29%, registrando queda de 0,34 ponto percentual em relação aos 0,63% da alta do indicador no mesmo período de dezembro do ano passado. A apuração referente ao primeiro decêndio do IGP-M de janeiro compreendeu o intervalo entre os dias 21 e 31 do mês de dezembro.

Os dados foram divulgados hoje,12, pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas (FGV) e refletem preços menores captados em dois dos três componentes do IGP-M. O Indicador é utilizado como parâmetro para o reajuste dos preços dos aluguéis, das tarifas públicas, dos planos e seguros de saúde.

A principal influência foi exercida pelo Índice de Preços no Atacado (IPA) que, com peso de 60% na composição do IGP-M, sofreu retração de 0,48 ponto percentual – de 0,71% para 0,23%, no primeiro decêndio do ano. O Índice Nacional de Custos da Construção (INCC), com peso de 10%, caiu 0,33 ponto percentual – de 0,41% para 0,08%.

Único a fechar o mês em alta, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) fechou com pequena elevação: 0,01 ponto percentual – de 0,51% para 0,52%. Cinco das oito classes de despesa componentes do índice apresentaram acréscimo em suas taxas de variação. A maior contribuição partiu do grupo Alimentação (0,47% para 1,01%).

Também apresentaram acréscimo nas taxas de variação os grupos Vestuário (0,34% para 0,85%); Habitação (0,50% para 0,51%); Comunicação (0,19% para 0,28%); e Despesas Diversas (0,11% para 0,16%).

Para a queda expressiva do IPA, contribui o índice correspondente aos Bens Intermediários que variou 0,28%, ante 0,95% no mês anterior. A principal contribuição para esse recuo partiu do subgrupo Materiais e Componentes para a Manufatura, que passou de 1,06% para 0,07%; enquanto o índice referente a Matérias-Primas Brutas registrou variação de -0,89%. No mês anterior, a taxa foi 0,33%.

Entre os itens com taxas em trajetória decrescente, destacam-se ainda milho (em grão) (de 9,56% para -0,47%); bovinos (de 3,03% para 0,19%); e laranja (de 3,69% para -5,58%).

Fonte: Agência Brasil

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais