Indústria de processamento de leite será uma das maiores do Nordeste

0

Foto da fachada ainda em construção (Foto: Vieira Neto)

Constituído por empresas de diversos ramos, o parque industrial de Sergipe não para de se expandir. Localizados em municípios de norte a sul do Estado, os empreendimentos representam a geração de renda e empregos nas regiões atendidas. Uma dessas indústrias, a Sabe Alimentos Ltda, prevê o início de suas atividades em outubro próximo, prometendo ser referência no mercado de processamento de leite no Brasil. Empresa do Grupo Albano Franco, a indústria de laticínios localizada no município de Muribeca, está em fase final de construção para abrigar a maior fábrica do ramo no Estado e uma das maiores da região Nordeste.

Na indústria, localizada na cidade de Muribeca (à 72 km de Aracaju) e que terá capacidade para processar 330 mil litros de leite por dia, estão sendo realizados investimentos de R$ 80 milhões. De acordo com o diretor executivo da Sabe Alimentos, Albérgio Gomes, na unidade industrial serão fabricados inicialmente leite UHT, creme de leite, leite condensado e bebidas lácteas, como achocolatados e leites aromatizados no sabor morango, entre outros. “Em termos de tecnologia seremos a maior empresa do ramo em toda a América Latina, para isso trabalhamos com a maior fornecedora de equipamentos para indústrias de laticínios do mundo, a alemã GEA Engenharia de Processos”, ressalta o executivo.

Albergio Gomes

Beneficiada com incentivos fiscais previstos no Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI) – sob a tutela da Codise e Secretaria do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec) – a Sabe Alimentos deverá gerar 200 empregos diretos na região. “Nosso esforço maior é para contratar o pessoal do município e regiões adjacentes. Nesse sentido, já realizamos uma qualificação prévia na área industrial e estamos com cerca de 60 pessoas preparadas para as funções”, observou Albérgio.

Segundo ele, além dos novos postos de trabalho, a fábrica vai movimentar toda a cadeia produtiva de leite de Sergipe. “Há mais de um ano e meio estamos trabalhando no campo, selecionando fornecedores de todo o Estado, pois vamos comprar diretamente do produtor, através de um rígido controle da matéria-prima”, disse ao destacar que a empresa já distribuiu 135 tanques para o resfriamento do leite nas propriedades rurais que irão fornecer o produto. “Vamos atender inicialmente o mercado nordestino e num segundo momento, além dos itens já citados, também vamos produzir iogurte e queijo”, divulga o diretor executivo da empresa.

Além da preocupação e controle de qualidade dos produtos, a indústria que está sendo erguida numa área de 10.700 m² – dos quais 6 mil m² se destinam ao galpão industrial – conta com uma planta de melhor conceito no projeto ambiental, realizado junto à Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema). “Contamos com o que há de mais moderno em sustentabilidade. No local dispomos de uma estação de tratamento de efluentes, que permite a reutilização da água na fábrica e também fazemos o tratamento do esgoto doméstico”, enfatizou Albérgio Gomes.

Fonte: Sedetec

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais