INSS adia reabertura das agências para o dia 13 de julho

0
Ficou alterada para 13 de julho a data prevista para a reabertura das agências para o atendimento ao público (Foto: Agência Brasil/Arquivo)

Em reunião realizada na manhã desta quinta-feira, 18, com a Federação dos Sindicatos de Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (FENASPS), e o presidente do INSS, Leonardo Rolim, ficou decidida uma nova data para a reabertura das agências do INSS. Segundo o presidente do Sindicato da Previdência em Sergipe (Sindiprev), Joaquim Antônio, ficou alterada para 13 de julho a data prevista da reabertura das agências para o atendimento ao público.

“Essa nova data irá permitir ao INSS se organizar na aquisição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para os servidores e também para o público a ser atendido”, destaca Joaquim. Ainda segundo ele, caso haja a reabertura em 13 de julho, ela deverá obedecer todos os protocolos sanitários de segurança.

Já durante a reunião, o presidente do INSS, Rolando Rolim, frisou que a nova data prevista para a reabertura das agências pode ser novamente revista no futuro, caso não se verifiquem condições sanitárias para o funcionamento das unidades. Rolim salientou ainda que serão consideradas as condições específicas de Estados e regiões em relação às medidas de distanciamento social. “O INSS está comprometido com a segurança e com a saúde dos servidores e dos cidadãos” afirmou.

Plano de reabertura

O plano para reabertura das unidades esboçado pela gestão prevê também a adaptação das agências, a contratação de serviços de higienização e aquisição de equipamentos de proteção.

Outras questões consideradas para a reabertura das agências é a contratação e capacitação dos terceirizados (em grande medida militares da reserva) e o retorno da perícia médica federal ao trabalho presencial. Conforme Rolim, não há possibilidade de reabertura das agências sem os peritos médicos, visto que eles executam uma das atividades essenciais para análise e concessão de benefícios.

por João Paulo Schneider  e Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais