IPCA: inflação foi de 1,36% em Aracaju no mês de abril

Em Aracaju, o grupo dos transportes teve o maior impacto no mês de abril,  com alta de 2,46%.
(Foto: divulgação)

Em Aracaju, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foi 1,36% em abril, em relação a março de 2022 (1,43%). O índice registrado em Aracaju foi  superior ao índice nacional (1,06%). A pesquisa mostra ainda que todas as áreas pesquisadas tiveram alta em abril. A maior variação ocorreu na região metropolitana de Rio de Janeiro (1,39%), onde pesaram as altas dos produtos farmacêuticos (6,38%) e da gasolina (2,62%). A menor variação, por sua vez, ocorreu na região metropolitana de Salvador (0,67%), onde houve queda nos preços da gasolina (-3,90%) e da energia elétrica (-3,41%).

Os dados são do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado hoje (11/05) pelo IBGE.  Em Aracaju, o grupo dos transportes teve o maior impacto no mês de abril,  com alta de 2,46%. Os principais destaques são para a aceleração dos preços do óleo diesel (7,24%),  transportes por aplicativo (6,29%) e gasolina (4,11%). O segundo maior impacto veio do grupo de Alimentação e bebidas, com alta de 2,02%. Esse aumento se deu pela aceleração dos preços de itens básicos da cesta do consumidor, com destaque para o óleo de soja (12,98%) e do tomate (11,95%). O terceiro maior impacto veio do grupo Saúde e cuidados pessoais (1,97%), que foi afetado, principalmente, pelo aumento dos produtos farmacêuticos (5,52%).

No dia 1º de abril, foi autorizado o reajuste de até 10,89% no preço dos medicamentos, dependendo da classe terapêutica. As maiores variações no item vieram dos remédios hormonais (7,96%) e hipotensores e hipocolesterolêmicos (6,81%). O único grupo a apresentar queda foi o da Habitação (-0,61%), pela retração nos preços da energia elétrica residencial (-6,17%).

INPC registra alta de 1,33% em Aracaju

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor – INPC do mês de abril de 2022 apresentou uma alta de 1,33%, inferior ao índice de março (1,49%). A variação acumulada em 12 meses chegou a 11,98%. O INPC no Brasil foi de 1,04%.

Fonte: IBGE

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais