ITPS e ANP atuam em operação de combustíveis

0
(Foto: Ascom)

Os consumidores sergipanos podem ficar tranquilos com relação à qualidade do combustível que tem sido comercializado no Estado. Esse foi o balanço geral feito pelo coordenador de Planejamento e Fiscalização da Agência Nacional de Petróleo (ANP), Siderval Miranda, durante coletiva realizada na última sexta-feira, 12, para apresentação dos resultados da operação conjunta realizada desde o dia 10 e que fiscalizou em Sergipe 84 agentes econômicos, sendo 56 postos de combustível e 28 revendedoras de gás de cozinha.

A força-tarefa coordenada pela ANP, contou com a participação do Inmetro, através do Instituto Tecnológico e de Pesquisa do Estado de Sergipe (ITPS) – que é vinculado à Secretaria do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec) – Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), Procon Municipal de Aracaju, Delegacia do Consumidor e Ministério Público Estadual. Nesses três dias de ação fiscal, seis equipes – com representantes de todos os órgãos envolvidos, em cada uma – percorreram os estabelecimentos na capital, além dos municípios de Nossa Senhora do Socorro, Estância, Barra dos Coqueiros, Itaporanga, São Cristóvão, Maruim, Laranjeiras e Santo Amaro das Brotas.

De acordo com Siderval Miranda, a fiscalização feita em Sergipe teve um saldo muito positivo e ele ficou bastante satisfeito por não encontrar problemas quanto à qualidade dos combustíveis. “Mais de 99% da gasolina comercializada no Estado é de qualidade”, disse ao destacar que, com essa ação de Sergipe, a ANP está completando 23 forças-tarefa em toda a região Nordeste, além de já ter feito operações dessa natureza em todo o país, cujo objetivo é o de potencializar ainda mais os resultados, com a união de todos os órgãos comprometidos com os interesses do consumidor.“Com relação às revendas de GLP lavramos 10 autos de infração, devido às instalações físicas não atenderem as exigências legais no quesito segurança”, ressaltou, observando que sete desses estabelecimentos foram interditados até que se adequem às normas exigidas.

Para o gerente Executivo de Metrologiae Qualidade do ITPS, Miguel Ângelo Seixas, com relação às atividades desenvolvidas pelo órgão, que é responsável por Verificar a quantidade fornecida pelas Bombas Medidoras de Combustíveis e pelos Botijões de GLP, dos 28 estabelecimentos que comercializam o GLP, dois apresentaram desconformidade entre a quantidade oferecida no botijão e o que realmente estava sendo fornecido ao consumidor. “Já nos 56 postos de combustíveis fiscalizados, dos 104 bicos de abastecimento de gasolina, 42 bicos de etanol e 52 de óleo diesel, perfazendo um total de 197 bicos, apenas 13bicosforam reprovados, por pequenos problemas, como o desgaste da mangueira, por exemplo”, disse ao destacar que em dois postos, em locais distintos no interior do Estado, foi verificado a existência de dois bicos de abastecimento que estavam lesando o consumidor, por fornecerem menos combustível em relação ao indicado nas Bombas Medidoras. “Essas bombas foram interditadas e os proprietários serão autuados”, reforçou.

Segundo ele, essa foi a primeira de uma série de forças-tarefas que o ITPS pretende se engajar, enquanto órgão Delegado do Inmetro em Sergipe, a fim de continuar realizando com maestria seu papel de informar ao consumidor a real quantidade de combustível adquirido. “Nós trabalhamos no dia a dia executandoem nosso estado verificações, fiscalizações e inspeções em instrumentos de medir e produtos certificados e regulamentados pelo Inmetro”, disse Miguel Ângelo.

Fonte: Ascom ITPS

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais