Jackson lamenta “esvaziamento” da Petrobras em SE

0

Jackson Barreto: "Tudo isso é uma interrogação"

O desligamento de centenas de trabalhadores terceirizados da Petrobras em Sergipe e a transferência de setores do G. Barbosa para outros estados vem causando preocupação em toda a sociedade. Na manhã desta sexta-feira, 1º, o governador Jackson Barreto (PMDB) disse lamentar a situação e garantiu estar fazendo a parte dele para reverter a situação.

“Na minha última conversa com a presidente Dilma Rousseff e com a direção da Petrobras, nós discutimos sobre essa questão do esvaziamento aqui no nosso Estado. Como se trata de estratégia da Petrobras e a empresa está passando por esse momento difícil que o país todo conhece, a gente está tendo dificuldade de ter um compromisso da Petrobras porque ninguém sabe qual a estratégia nas diversas regiões produtoras”, explica.

Antônio Batista aguarda a volta dos contratos

Jackson Barreto lamentou que a situação tenha atingido também o início de  exploração de novas jazidas de petróleo no Estado de Sergipe (que foram descobertas há dois anos). “O que eu lamento profundamente é que Sergipe hoje tem uma grande produção de petróleo e tem perspectivas de exploração de jazidas de petróleo que foram descobertas. É lamentável porque nós vamos ter daqui até o ano 2020, a exploração desses campos que já foram descobertos e quando a gente sente o esvaziamento fica preocupado. Será que vai acontecer realmente a exploração? Será que vão ser intensificado realmente os projetos da Petrobras em nosso Estado? Tudo isso para nós é uma interrogação”, entende.

“Nós estamos trabalhando, fazendo tudo aquilo que é possível, através do Governo Federal, da própria direção da Petrobras, da própria Agência Nacional de Petróleo (ANP), enfim, estamos buscando ajudar o nosso Estado.Acho uma grande injustiça o que está sendo feito com os terceirizados da Petrobras porque hoje a grande força de trabalho que segura a Petrobras realmente são os seus terceirizados”, completa." , ressalta.

O supervisor de operações Antônio Carlos Soares Batista, trabalhava há oito anos na Empresa Baker Hughes, que presta serviços à Petrobras, mas no próximo dia 17 de abril, completa um ano que foi desligado. “Agora estou me virando como motorista de uma empresa de táxi para conseguir manter a família e pagar as contas, até que a Petrobras volte a abrir os seus contratos e recomece o movimento na área de exploração e produção de petróleo. As empresas precisam de trabalho junto à Petrobras para voltar a contratar”, diz.

GBarbosa

O governado diz que tem conhecimento do esvaziando também da parte administrativa do Gbarbosa no Estado e como se trata de uma área privada, o Governo está fazendo a sua parte. "Eu não consigo identificar quais os objetivos e o motivo pelo qual o G. Barbosa procura sair e deixar de fortalecer a nossa praça, que precisa dos empregos, como os terceirizados da Petrobras", lamenta.

A equipe de jornalismo do Portal Infonet entrou em contato com a assessoria de comunicação do Grupo Ceconsud que ficou de mandar informações sobre o fato. Estamos à disposição das empresas citadas na matéria pelo email jornalismo@infonet.com.br ou tel (79) 21068000.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais