Liberados recursos para programa sergipano de biodiesel

0

Girassol para produção de biodiesel será colhido em outubro
A Agência Nacional de Petróleo (ANP) autorizou a Petrobrás a liberar cerca de R$ 13 milhões para projetos de desenvolvimento da cadeia de biodiesel de Sergipe. Os recursos vão para o Núcleo Regional de Competência da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e serão utilizados em 16 subprojetos, entre eles, gestão, produção agrícola, pós-colheita, armazenamento e unidade piloto de produção de biodiesel.

Segundo Ashton Vital, gestor de Energia do SergipeTec, os projetos foram encaminhados de forma conjunta para evitar duplicidade e agilizar o processo de liberação. “Além dos recursos destinados ao Centro de Competências da UFS, ainda há cerca de R$ 5 milhões a serem liberados para o Instituto de Tecnologia e Pesquisas da Universidade Tiradentes, Emdagro e Embrapa, o que deve acontecer até o final do ano”, explica ele.

 

“Esses recursos dão a Sergipe uma posição de destaque no cenário nacional de produção de biodiesel, transformando o estado em um pólo gerador de conhecimentos e tecnologias nessa área”, destaca Teófilo de Miranda, presidente do SergipeTec.

Os projetos serão realizados em um período de cinco anos e servirão de base para a pesquisa e desenvolvimento da cadeia de biodiesel sergipana, que está em plena operação. Já foram cultivados no Estado 3.600 hectares com girassol, consorciado com culturas típicas da agricultura familiar. A produção de 4 mil toneladas a serem colhidas em outubro próximo, será adquirida pela Petrobrás. Cerca de 3.500 famílias estão envolvidas nessa primeira etapa de implantação do Programa de Biodiesel de Sergipe.

Comentários