Móveis e eletro-domésticos, setores sem competitividade

0

Para explicar o Plano de Desenvolvimento Econômico de Sergipe, o Secretário de Desenvolvimento Econômico, sr. Jorge Santana, foi recebido, pela Câmara de Dirigentes Lojistas. Depois da explicação e quando se submetia a perguntas, veio a reclamação de empresários ligados ao setores de móveis e eletro-domésticos da cidade, cujos negócios estão sendo bastante prejudicados pela diferença de alíquotas do ICMS entre Sergipe e Alagoas.

Não há como competir com essas lojas que vêm de fora e se instalam no comércio sergipano porque, quando uma pessoa compra um móvel por exemplo, o material adquirido vem da Bahia, onde o ICMS é de apenas 12%, por conta de incentivos fiscais. A irregularidade estaria no fato de que, quando a mercadoria chega a Aracaju, ela não é entregue na casa do comprador, mas no depósito da empresa, que faz a entrega em caminhões menores.

Essa operação é proíbida mas acontece normalmente. O sr. Jorge Santana aconselhou aos comerciantes prejudicados procurarem o Secretário da Fazenda, sr. Nilson Lima.

Por Ivan Valença

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais