Movimento das Catadoras de Mangaba realizará IV encontro

0
(Foto: Ilustrativa/ Portal Infonet)

O Movimento das Catadoras de Mangaba de Sergipe (MCM) realizará seu IV encontro, nos dias 24, 25 e 26 desse mês, na Universidade Federal de Sergipe. De acordo com Josefa Passos, catadora de mangaba e integrante da comissão organizadora do encontro, o objetivo do espaço é fortalecer a luta das mulheres pela criação da Reserva Extrativista (Resex).

“Será mais um importante momento em nossa história que, com certeza, vai contribuir com a auto-organização das mulheres catadoras de mangaba de Sergipe em defesa das mangabeiras”, disse Josefa Passos, Catadora de Mangaba do Povoado Ribuleirinha, município de Estância.

Segundo estimativa do MCM, atualmente a maior parte das áreas de extração da mangaba é próxima ao mar e sofre com a ação da especulação imobiliária promovida por grandes construtoras, do crescimento do agronegócio e da monocultura de cana de açúcar e eucalipto, nas regiões Norte e Sul do Estado.

Para as mulheres do movimento, a demarcação dessas áreas da restinga sergipana é imprescindível para a manutenção da cultura das comunidades tradicionais extrativistas e para que as e os extrativistas continuem vivendo do seu trabalho na cata da mangaba e na pesca.

“É por isso que reivindicamos acesso irrestrito às áreas de extração, a partir da desapropriação de áreas para fins de reforma agrária e criação de reservas extrativistas (Resex). Essa medida assegura a geração de renda das extrativistas e, essencialmente, garante a preservação da biodiversidade das comunidades tradicionais”, afirmou Adirani Souza Mendonça da Silva, Catadora de Mangaba do Povoado Pontal, município de Indiaroba.

O encontro terminará com um grande Ato Público na Praça Fausto Cardoso, a partir das 8h, do dia 26, e idas à Assembleia Legislativa, Ministério Público e Palácio do Governo para fazer a entrega de um dossiê que relata e denuncia a situação das áreas de restinga sergipana. No fim da tarde, as Catadoras de Mangaba Lançam seu segundo CD Quero ver rodar com as griôs da restinga sergipana.

O novo álbum é uma realização da Associação das Catadoras de Mangaba E Indiaroba (Ascamai), por meio da equipe do Projeto Catadoras de Mangaba Gerando Renda e Tecendo Vida em Sergipe, patrocinado pela Petrobras, com o apoio da Universidade Federal de Sergipe e Movimento das Catadoras de Mangaba de Sergipe.
 
Confira programação

Terça-feira 24/03
Manhã

9h – 10h Mesa de Abertura
10h – 11h Mesa: Avaliação do Movimento das Catadoras de Mangaba de Sergipe
11h – 12h Mesa: Atuação do Movimento das Catadoras de Mangaba de Sergipe nas Frentes
12h – 13:30 Almoço

Tarde
14h – 15h Debate com as Catadoras sobre os relatos do MCM
15h30 – 17h Mesa: Concepção de Movimento Social
18h Reunião da comissão organizadora

Noite
19h – Cultural (na Casa da Mangaba)

Quarta-feira 25/03
Manhã

9h – 12h Atividades em grupo: A pauta do Movimento
12h – 13h30 Almoço

Tarde
14h – 16h Organização e Coordenação do Movimento, seguido de eleição
16h – 17h30 Organização do Ato Público

Quinta-feira 26/03
Manhã

8h Ato Público na Praça Fausto Cardoso; Entrevistas em Rádio e TV; Ida à Assembleia Legislativa, Ministério Público e Palácio do Governo.
*Objetivo: denunciar a situação das áreas de restinga sergipana

Tarde
15h Lançamento do segundo CD das Catadoras de Mangaba, na Praça Fausto Cardoso.

Fonte: Assessoria de Comunicação

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais