MPE contesta novo reajuste da Deso

0

Euza Missano, promotora de Justiça  
O Ministério Público Estadual (MPE) entrou com petição na Justiça, contestando o reajuste que a Deso aplicou ao consumidor no último dia 1º.  A promotora Euza Missano entende que a cobrança não deveria ser feita até que a avaliação do reajuste de dois anos atrás seja concluída. Ela quer que o usuário receba o valor do reajuste pago desde 2007 em dobro.

Euza explicou que no ano passado o MPE ajuizou ação civil pública questionando os critérios no aumento da tarifa, já que a companhia incluiu a grande taxa de inadimplência nos cálculos do reajuste repassado a todos os consumidores.

“Eles argumentaram que muitos órgãos públicos, principalmente do interior, estavam devendo bastante. Mas a população não pode pagar essa conta”, fala. A assessoria da Deso argumenta que a companhia não vê problema algum nos cálculos, por isso o reajuste de 9,73% na conta de água já entrou em vigor desde o primeiro dia do ano.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais