Número de micro e pequenas empresas dobrou em SE

0

(Foto: César de Oliveira)
Em menos de três anos, o número de micro e pequenas empresas em Sergipe cresceu quase 50%. Os dados são da Junta Comercial de Sergipe e foram apresentados esta semana no Rio de Janeiro pelo secretário de Estado da Administração, Jorge Alberto, no Fomenta 2009, evento organizado pelo Sebrae nacional em parceria com o Ministério do Planejamento e Governo do Rio de Janeiro que reuniu gestores públicos e empreendedores de todo o país.

Sergipe foi o único Estado convidado a participar do encontro, considerado um dos mais importantes da América Latina, por ser o pioneiro no Brasil na criação de uma lei que garante tratamento diferenciado aos pequenos negócios (Lei 6.206/2007). A Sead é responsável pela condução de todos os processos licitatórios para aquisição de bens e contratação de serviços do Poder Executivo Estadual.

“Para cada R$ 1 bilhão comprado das micro e pequenas empresas, criamos, em média, 7,5 mil empregos. No ano passado, essas empresas geraram uma economia de mais de R$ 400 milhões para o Estado”, disse o secretário de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, Rogério Santanna, em palestra no Fomenta 2009.

Linha de crédito

Em junho deste ano, o Banco do Estado de Sergipe (Banese) lançou o Credi-Compras Governamentais. Idealizado pela Sead e implementado pelo Banese, o Credi-Compras é uma linha de crédito específica para capital de giro e investimento voltada para as MPE’s sergipanas vencedoras de licitações públicas estaduais. Até o último dia 30, haviam sido formalizadas 43 operações num total de R$ 611 mil contratados.

Com informações da ASN

 

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais