Número de sergipanos inadimplentes reduz em 42% no mês de junho

0
Edmilson Dias, superintendente da FCDL, comemora redução no número de negativados (Foto: Portal Infonet)

O número de pessoas inadimplentes em Sergipe reduziu em 42% no mês de junho de 2019 quando comparados ao mesmo período de 2018, um dado animador, segundo a Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Em Sergipe, cerca de 130 mil pessoas estão negativas, número considerado baixo pela Federação da Câmara de Dirigentes Lojistas (FCDL).

“Os consumidores sergipanos têm perfil de bons pagadores a nível Nordeste e Brasil. Esse número é provocado devido ao momento econômico que vivemos, o índice de desemprego ainda é relativamente alto, mas acredito que esse número vai baixar. E esse número de inadimplentes é com base na população absoluta e não da economicamente ativa, então é um número baixo”, afirma Edmilson Dias, superintendente do FCDL.

O mês de junho de 2019 apresentou uma queda considerável (42%) no número de inadimplentes sergipanos, mas de acordo com Edmilson, quando comparados os dados do primeiro semestre de 2019 com o de 2018, a redução da inadimplência é de apenas 4,3%.

“Houve uma redução nos dados de inadimplentes no primeiro semestre, não como aconteceu no mês de junho, mas houve, o que é positivo para economia sergipana. Esse dado tão positivo em junho acontece porque nesse período as pessoas procuram as possíveis empresas no qual ela é devedora para negociar sua dívida. É um período que a motivação para as compras têm um percentual positivo, as pessoas querem comprar, e é claro que vão buscar o crédito, e na condição de inadimplente esse crédito é negado”, aponta.

A pessoa já é considerada inadimplente a partir do primeiro dia de atraso, mas, segundo o FCDL, o órgão contabiliza a pessoa física inadimplente acima de 30 dias de atraso. “As empresas costumam lançar os nomes no sistema de devedores a partir dos 30 dias consecutivos sem efetuar o pagamento. As empresas saem gradativamente informando ao consumidor dos dias de atraso com a esperança que nesse período de um a 30 dias ele efetue o pagamento para não ser negativado”, conta.

Negativado

Os consumidores podem consultar a situação de adimplência ou inadimplência diretamente na sede do FCDL em Aracaju e nas unidades espalhadas pelo Estado de forma gratuita, ou ainda baixar o aplicativo do SPC Brasil e realizar a consulta do seu CPF. “É bom saber sua situação de adimplência até porque hoje com a possibilidade de pagar por meios eletrônicos, a pessoa não fica mais com o boleto, e embora os sistemas sejam bastante robustos, pode acontecer uma falha e causar uma negativação do consumidor”, diz.

O conselho do FCDL é que os consumidores procurem as empresas para negociar suas dívidas, e orienta a população a buscar as negociações pessoalmente para evitar fraudes. “A primeira dica é não negociar diretamente por telefone, a tratativa até pode ocorrer por telefone, mas nunca a finalização. O consumidor deve procurar a empresa ou balcões de atendimento, normalmente as empresas que fazem essa comunicação indicam um local para o consumidor ir de forma presencial e fazer as tratativas devidas. Nunca passar dados pessoais, senhas, números de contas e não fazer depósitos apenas com o contato telefônico”, orienta Edmilson.

Outra oportunidade de os consumidores negociarem suas dívidas e conseguir taxas de juros mais justas é através dos feirões de negociação. “O FCDL tem uma parceria com o Tribunal de Justiça e anualmente são realizados cerca de dois feirões que acontecem de forma mais protegida, com uma negociação melhor para o consumidor, que terá os seus direitos respeitados e uma negociação com taxas mais justas para liquidar suas dívidas”, finaliza o superintendente.

Por Karla Pinheiro

Comentários