Ocupação em hotéis ainda é baixa para o Carnaval

0
Hoteleiros estranham ausência de turistas (Fotos: Portal Infonet)

Acostumados com a ocupação total dos seus leitos durante o carnaval, os empresário do ramo hoteleiro já não gozam do mesmo prestígio neste ano. Faltando poucos dias para o início do período festivo, os hoteleiros sentem a ausência dos turistas e lamentam pelas vagas que ainda restam.

Conforme Luciana Rodrigues, coordenadora de hospedagem de um dos hotéis na Orla da Atalaia, os preços das diárias para os quartos duplos, por exemplo, são os mesmos do ano anterior, mas a ocupação só alcançou os 90% até o momento. “Mantivemos o valor da diária em R$ 500 já pensando em atrair os turistas e até então não conseguimos vender todos os pacotes de estadia. Usando o ano passado como exemplo, três meses antes do carnaval tudo já estava vendido, enquanto esse ano temos quartos aí disponíveis”, lamentou.

Luciana (à esquerda) diz que procura foi menor no atual ano

A situação é ainda pior no hotel gerenciado por Carlos Henrique. Com apenas 80% dos seus 44 quartos reservados para o carnaval, o gestor diz que há dois anos o hotel lida com essa refração e acredita que o problema vai além da crise econômica enfrentada pelo país. “Se a gente pára e analisa que capitais vizinhas como Maceió-AL, Fortaleza-CE, Natal-RN estão com seus hotéis lotados e a gente não, tem algo errado aí. Muito pouco se fala sobre Sergipe fora, e isso demonstra que o governo, seja ele municipal ou estadual, está se ausentando de fomentar o crescimento turístico local”, critica.

O comportamento do consumidor também foi determinante na hora de escolher o melhor local para se hospedar. Conforme os próprios hoteleiros, a clientela está bastante disposta em visitar hotéis e achar os valores e benefícios que mais lhe agradem. “O pessoal está pesquisando mais, ‘chorando’ por descontos. A conversa é sempre que o preço do vizinho está mais barato”, brinca Luciana.

Gerente de hotel, Carlos acredita que falta incentivo das gestões no turismo local

Karyna (à esquerda) comemora lotação do seu hotel com gerente comercial

Traçar estratégias, estabelecer benefícios e descontos foram maneiras utilizadas por um dos hotéis também localizado na região da Orla, um dos poucos que já tem 100% dos seus quartos reservados para o período carnavalesco. Conforme a proprietária Karyna Unger, os preços do ano passado foram congelados, diárias foram disponibilizadas em dois períodos e as famosas pechinchas eram negociadas.

“Para nós foi uma surpresa garantir a venda de toda nossa estadia. Os consumidores demoraram a aparecer, mas na última semana houve uma procura grande e aproveitamos para facilitar as venda”, afirma Karyna.

Por Ícaro Novaes e Raquel Almeida

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais