Odonto Fantasy: Ambulantes buscam apoio no MPE/SE

0
Ato na porta do Ministério Público na manhã desta quinta-feira, 12 (Fotos: Portal Infonet)

Vendedores ambulantes estão na bronca com os organizadores da festa Odonto Fantasy e com a Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Ensurb), por proibirem a comercialização de lanches e coquetéis às margens das rodovias SE-050 e SE-100. Eles fizeram um ato na porta do Ministério Público Estadual (MPE/SE) na manhã desta quinta-feira, 12, aonde aconteceu uma audiência com a presença dos representantes da Casa de Show Produções e Eventos, da Emsurb e da Associação dos Vendedores Ambulantes Usuários de Espaço Público de Sergipe (AVAUEPS) e a promotora dos Direitos do Cidadão de Fiscalização dos Serviços de Relevância Pública, Mônica Maria Hardman Dantas Bernardes.

Ficou definida na audiência, o cumprimento da Lei Estadual nº 6.425/2008, aprovada há 18 anos, mas que nunca foi cumprida e a locação dos ambulantes em uma via pública perpendicular  à Rodovia SE-050, fora das faixas de domínio e nas proximidades do local do evento.

Adenilton Pereira: "São mais de 200 trabalhadores"

“Ficamos sabendo pela organização do evento de que existe essa lei que deve ser cumprida e os ambulantes estariam proibidos de ficar na via. São mais de 200 trabalhadores que comercializam no local desde o início do evento e agora terão de ficar bem mais afastados”, afirma o presidente da AVAUEPS, Adenilton Pereira da Conceição.

“A gente não está de acordo, mas vamos tentar fazer a lei valer. Nós não temos como evitar qualquer transtornos. É preciso que entendam que não estão tratando com bandidos, mas com trabalhadores. A área que os vendedores vão ficar é mais afastada e em uma estrada de barro, com poeira. Esqueceram que a comercialização é de lanches. Os vendedores  trabalham há 18 anos no local e nunca houve registro de acidentes”, completa a primeira secretária do sindicato, Maria Gilvânia de Souza.

Odonto

Gilvânia: "Não são bandidos, são trabalhadores"

Um dos organizadores do Evento, Gustavo Paixão, informou que a denúncia no MPE não partiu dele. “Fomos convidados para a audiência e concordamos que a lei deve ser cumprida. Vamos colocar barricadas de pedestres nos dois lados da Rodovia SE-050, a fim de criar corredores de segurança para os pedestres, evitando que os mesmos evitem de circular na rodovia. Conforme planejamento já discutido e aprovado pela Polícia Militar, haverá um efetivo da Rádio Patrulha, CPRV, CPTRan, EPMON e Choque, visando fiscalizar a rodovia e garantir a segurança das pessoas”, destaca lembrando que o público estimado é de 20 mil pessoas, com faixa etária a partir de 18 anos.

MPE

A promotora Mônica Hardman deu prazo de dez dias para que seja informada a relação com nomes e contatos dos demais organizadores de eventos nas Rodovias SE-050 e SE-100, par que possa encaminhar uma Recomendação Ministerial acerca da proibição de ocupação das faixas de domínio para o integral cumprimento da Lei Estadual 6.425/2008.

Reunião ocorreu na manhã desta quinta

Promotora Mõnica Hardman busca solução rópida e que atenda a população

“A Promotoria buscou uma solução consensual aos interesses das pessoas que frequentam o evento, das que trabalham no evento e das pessoas que precisam trafegar por essas rodovias, assegurando um trânsito seguro e sem registro de acidentes. Com isso, foi destinada uma área em uma rua perpendicular ao evento para que os ambulantes possam vender seus produtos”, ressalta.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais