Orla Por do Sol: briga por turistas é discutida no MPE

0

Audiência pública realizada no MP (Fotos: Portal Infonet)

De vermelho, José Souza fala sobre situação do local

Abordagem aos turistas na Orla Por do Sol (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Nesta sexta-feira, 18, a Promotoria do Consumidor do Ministério Público Estadual realizou uma audiência com os donos de embarcações da Orla Pôr do Sol para regularizar diversos problemas sendo denunciados em relação à abordagem a turistas. A promotora Euza Missano decidiu iniciar uma ação civil pública para fazer com que o município de Aracaju regularize a situação. Em outubro, o Portal Infonet mostrou a situação no local, em que os comerciantes reclamavam de brigas por vendas de pacotes turísticos.

Durante a audiência, a promotora reconheceu a gravidade da situação e temeu que os problemas virassem caso de polícia, já que, segundo os comerciantes, quando um turista chega ao local é abordado por vários vendedores de pacotes turísticos que acabam brigando pela clientela. De acordo com Missano, cabe ao município ordenar esses serviços através de projeto e disciplina no comércio.

José dos Santos Souza, um dos donos de lancha da Orla, informou a situação: “Há abordagens, que acabam em discussões e brigas. Estamos buscando uma solução porque como está não pode ficar. Queremos mudar esse quadro para que todos possam trabalhar em paz”, ressalta.

De acordo com o consultor da Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Turismo (Semiot) Fábio Andrade, as abordagens serão proibidas. “A partir de amanhã será proibida qualquer tipo de abordagem por parte dos comerciantes. Agora eles ficarão organizados de forma ordenada para que todo o processo ocorra com segurança”, explica. O município também ficou responsável por regularizar o funcionamento das embarcações, confeccionar placas para os veículos autorizados ao transporte de passageiros e estudo sobre a capacidade da área.

De acordo com a Semiot, durante uma semana comum, a Orla Por do Sol recebe cerca de 1000 turistas. Já nos feriados prolongados, o número sobe para 2 mil e durante o mês de janeiro, a quantidade é de 6 mil turistas que usam as balsas para conhecer a Croa do Goré e a Ilha dos Namorados.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais