“País precisa do Plano de Desenvolvimento”, diz secretária

0

Lúcia Falcon
A professora Lúcia Falcon, secretaria do Planejamento do Estado, está animada com o PAC, o Plano de Aceleração do Crescimento do Presidente Lula, mas reconhece que ele não é tudo. “O País não pode abrir mão de algo mais geral, que é o Plano de Desenvolvimento, embora para este ainda não haja um consenso nacional. O PAC foi organizado como meio de levar o PIB a um patamar de 4% ao ano até 2010, mas ele sozinho não é tudo. O Plano de Desenvolvimento é mais amplo e trata o país como um todo. O planejamento do governo federal deveria ser também territorial e participativo, mas isso o governo de Lula ainda não conseguiu fazer”.

Na questão da desoneração de impostos e seu impacto na economia estadual, Lúcia Falcon não sabe precisar ainda quanto o Estado vai perder, mas garante que os benefício que ele gera para o Estado é bem maior que a perda.

Secretaria destaca obras do PAC

A secretária sabe que a missão do governador Marcelo Deda é um desafio: “Retirar Sergipe da estagnação em que se encontra é um processo doloroso. É uma estagnação social muito bem representada pela pobreza das cidades ás margens do Rio São Francisco. Ali é preciso fazer investimento material (como estradas, esgotos, moradias,etc) e intangíveis (como melhor assistência á saúde, educação, qualificação profissional). O planejamento territorial vai identifidcar todas estas ações”.

Entre as obras previstas para Sergipe dentro do PAC, a profa. Lúcia Falcon destaca o canal de Xingó (por gravidade, a partir de Paulo Afonso), a duplicação de toda extensão da BR-101 e os investimentos que a Petrobrás pretende anunciar, nas áreas de gás e petróleo.

Por Ivan Valença

Comentários