Posto “fecha” para evitar protesto contra preços

0
Protesto ocorreu na noite desta segunda-feira, 15 (Fotos: Portal Infonet)

Um posto de gasolina localizado na avenida Beira Mar, em Aracaju, ‘fechou as portas’ na noite desta segunda-feira, 15, para evitar um protesto liderado por um grupo de cidadãos contra o preço dos combustíveis.

O grupo, que também realizou um protesto na última sexta-feira, 12, pretendia abastecer carros e motos com apenas R$ 0,50 de combustível. Assim que chegaram no local, os manifestantes não receberam atendimento e minutos depois, as luzes do posto se apagarem e os funcionários saíram dos seus postos.

O motorista Jeferson Pereira, participante do protesto, ficou indignado com a situação. “Os preços estão muito altos e nós não aguentamos mais essa situação. Me senti um vagabundo ao chegar aqui e passar por essa situação. É como se meu dinheiro não valesse nada. Meu carro está na reserva, estou no posto e ele não está acorrentado, então, vou chamar a polícia para exigir que abasteça. Vou registrar um boletim de ocorrência porque é crime não atender o consumidor”, desabafa.

“Queríamos abastecer R$ 0,50 como forma de protesto, exercendo nosso direito e nossa cidadania, mas chegamos aqui e eles não nos ofereceram o produto, que é o combustível”, lamenta o motorista Diego Batista, que também participava do protesto.

Jeferson Pereira ficou indignado com a situação 

Francisca da Silva é uma das organizadoras do protesto

Diego lamentou a situação

A organizadora do protesto, Francisca da Silva, reforça que o objetivo do grupo é chamar a atenção do poder público e dos proprietários de postos. “Com apenas 15 carros e 10 motos conseguimos causar impacto. Esse é justamente o nosso objetivo, causar impacto e chamar atenção para que a sociedade entenda que esse é um movimento que vai trazer benefício para todos”, explica.

No local, funcionários relataram que os trabalhos foram paralisados por orientação do gerente, que já não estava mais no local. O Portal Infonet permanece à disposição do gerente e do proprietário do posto para esclarecimentos por meio do telefone (79) 2106 8000 e do email jornalismo@infonet.com.br.

Por Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais