Postos terão 90 dias para atualizar novo padrão da gasolina em SE

0
Secretário-executivo do SIndpese avalia as mudanças como positivas (Foto: arquivo Portal Infonet)

Apesar do novo padrão da gasolina já se encontrar em vigor no Brasil, os postos de combustíveis têm um prazo máximo de 90 dias (três meses) para atualizar o novo padrão do combustível. Já as distribuidoras têm um prazo menor, 60 dias. Em virtude desse tempo de transição, não se pode ainda precisar qual será o percentual de reajuste. No entanto, segundo o secretário-executivo do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado de Sergipe (Sindpese), Maurício Contrim, embora o reajuste seja esperado, o custo-benefício valerá muito à pena.

Maurício explica que a ‘nova gasolina’ terá mudanças significativas, deixando o produto com maior qualidade e eficiência energética (Foto: reprodução/vídeo/Ascom)

Maurício explica que a ‘nova gasolina’ terá mudanças significativas, deixando o produto com maior qualidade e eficiência energética. “Dentre as principais modificações, três terão um impacto bastante positivo. Primeiro, o nível de massa específica, o segundo de destilação e o terceiro o nível de octanagem da nossa gasolina”, conta.

O secretário-executivo explica que em todos esses aspectos serão considerados valores mínimos. ” Além de garantir um combustível de ótima qualidade, terá um menor risco de adulteração, elevando o nível do nosso combustível ao patamar europeu e americano”, detalha Contrim.

Em relação à faixa de preço, ele explica que é ainda difícil mensurar porque precisa de um posicionamento das distribuidoras, que têm um prazo de 60 dias para se adaptar as novas regras. “Mesmo assim entendemos que a mudança será positiva e com isso a gasolina irá ficar um pouco mais cara. Mas terá um grande custo-benefício”, pontua Contrim.

por João Paulo Schneider

Comentários