Preço em produtos para a construção deverá sofrer aumento em 2011

0

Produtos devem sofre reajuste de 4%(Foto: Portal Infonet
As lojas de materiais de construções estão otimistas com as vendas de produtos referentes a construção civil em 2011. De acordo com dados divulgados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o Índice Nacional de Custo da Construção ao Mercado (INCC-M) registrou avanço de 0,59% em dezembro, superior à alta verificada no mês anterior, de 0,36%. Durante os últimos 12 meses o indicador acumulou variação de 7,58%.

Com a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) em produtos de material de construção, houve um aquecimento nas vendas. Segundo o gerente de vendas de uma loja de material de construção, Valter Souza, a empresa tem o que comemorar.

O gerente Valter Souza, diz que houve um aumento nas vendas em torno de 8% em 2010
“A venda em 2010 foi muito boa, pois houve um aumento de 8% a 10% no valor das vendas em comparação ao ano de 2009. Com a redução do IPI em torno de 5% em cima de produtos para construir como cimento, tintas, dentre outros, ficaram atrativo a compra pelos clientes. Uma lata de tinta acrílica custava em 2009 R$ 289,00 reais e hoje sai em torno de R$ 219,00 reais”, garante o gerente de vendas Valter Souza.

Para a representante de uma loja de construção, Iane Santana, as vendas deste final de ano foram tímidas e ficaram em torno de 6% em relação ao ano anterior. “Este mês é mais tranquilo, já os melhores meses de vendas são outubro e novembro, porque a população se antecipa em reformar a casa para que em dezembro já esteja concluída”, afirma Iane santana

Ainda de acordo com Iane Santana, para 2011 haverá um reajuste de 4% em alguns produtos. “A tendência é que haja um aumento no preço de produtos já em janeiro. A placa de forro de PVC que está sendo vendida hoje no valor de R$ 12,90, com o reajuste passará a custar a partir do dia 03 de janeiro R$ 13,40 reais”, diz Iane Santana, acrescentando que o aumento nos preços vai ser aplicado de acordo com o estipulado pelo fornecedor do produto, baseado no reajuste das matérias-primas.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais