Procon Aracaju divulga pesquisa comparativa de preços de laticínios

0
A equipe do órgão de proteção ao consumidor, que integra a Secretaria da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), visitou oito estabelecimentos, localizados na capital (Foto: Sérgio Silva)

Para auxiliar os consumidores e monitorar o mercado, a Prefeitura de Aracaju, por meio do Programa Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon Aracaju), realizou levantamento de preços dos laticínios, como queijos, leites e derivados. Os dados, coletados nos dias 14 e 15, contemplando 36 diferentes itens, foram divulgados nesta sexta-feira, 16.

A equipe do órgão de proteção ao consumidor, que integra a Secretaria da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), visitou oito estabelecimentos, localizados na capital. Foram verificadas as variações de preços, levando em consideração a diversidade de marcas existentes nos pontos comerciais, com destaque para os valores que representam as melhores condições disponíveis para o consumidor, dentro da amostragem pesquisada.

Entre os itens observados estão os queijos de tipo prato, mussarela, mussarela de búfalo, coalho pré-cozido, ricota, queijo minas, queijo do reino, gorgonzola, parmesão, brie e provolone. Já no segmento leite e derivados existem outros 25 itens que podem ter seus valores consultados.

Para o leite integral foi identificado o menor preço de R$3,69, por litro, mesmo valor aplicado para o menor preço do leite desnatado. No caso da manteiga com sal o menor valor encontrado para 200g do produto foi de R$5,99, enquanto o maior preço foi de R$10,99. Confira a tabela completa.

O coordenador do Procon Aracaju, Igor Lopes, ressalta que não compete ao órgão regular preço máximo ou mínimo para comercialização dos itens, mas sim combater as abusividades. “Esse levantamento de preço serve, inclusive, como parâmetro para que o consumidor, se visualizar alguma situação de possível abusividade, munido da informação de preço médio de mercado, possa apresentar as suas denúncias e reclamações aos órgãos de proteção. Esses dados serão utilizados pela equipe de fiscalização para auxiliar na devida apuração”, salientou.

Orientação

Em relação aos itens de laticínio, é importante observar a validade dos produtos, antes de realizar a compra. “É comum que esse tipo de produto possua prazo de validade mais curto. Então, é importantíssimo que o consumidor esteja atendo a essas informações”, frisou Igor Lopes.

Caso seja realizada a aquisição de um produto com prazo de validade expirado ou se tal condição for visualizada em produtos que estejam expostos à venda, nas prateleiras do estabelecimento, o fato deve ser comunicado imediatamente aos órgãos de proteção, para que sejam adotadas as medidas pertinentes.

Todas as pesquisa comparativas de preços, desenvolvidas pelo Procon Aracaju, podem ser acessadas no site procon.aracaju.se.gov.br. Para o esclarecimento de dúvidas ou registro de denúncias, o consumidor pode acionar o órgão através do SAC 151 ou do número telefônico 3179-6040, que funcionam em dias úteis, de segunda a sexta-feira, das 8h às 13h.

Fonte: AAN

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais