Programa “Minha Casa…” prossegue com inscrições abertas

0

Programa faz sucesso e já contabiliza quase 140 mil inscritos em Aracaju
Pelo número de inscritos no programa “Minha Casa Minha Vida”, percebe-se que a iniciativa do Governo Federal fez sucesso. Somente em Aracaju já foram inscritas quase 140 mil pessoas. As inscrições foram prorrogadas pela Fundação Municipal do Trabalho (Fundat) até o dia 31 de julho.

De acordo com o presidente do órgão, Carlos Magno Costa Garcia, cerca de 200 pessoas são atendidas por dia na sede da fundação. Ele avisa que quem possui a senha e perdeu o dia de inscrição, ainda tem a oportunidade de realizá-la.

O programa prevê a construção de mais de 11 mil unidades residenciais no Estado. Segundo Magno, na capital serão construídas 2.500 casas em uma área a ser definida. “O prefeito Edvaldo Nogueira está em busca de áreas para construção dos imóveis. Já foram pensados terrenos na Zona de Expansão e na Zona Norte da cidade”, diz.

Outros municípios

Em Nossa Senhora do Socorro as inscrições presenciais já foram encerradas, mas continuam na internet por prazo indeterminado. Até o momento, o município contabiliza mais de 26 mil famílias inscritas. São Cristóvão e Barra dos Coqueiros também estão inclusas no programa. O superintendente da Caixa Econômica em Sergipe, Luciano Pimentel, diz que a iniciativa será levada para Estância, Itabaiana e Lagarto.

Luciano Pimentel avisa que projetos ainda estão sob análise

Ele informa que algumas propostas para construção dos conjuntos habitacionais, nessa vertente do programa, que abarca famílias com renda de até três salários mínimos, ainda estão em análise. Não há previsão para entrega dos conjuntos habitacionais.

“As empresas já apresentaram projetos em Aracaju, São Cristóvão e Nossa Senhora do Socorro. Nós estamos aguardando as Prefeituras aprovarem a desoneração fiscal dos terrenos e, analisada toda a documentação necessária, haverá a contratação”, diz Pimentel.

Ele explica que a construção e entrega das casas depende apenas desses trâmites formais. “A aprovação na Caixa não demora, a análise da documentação é que dita o tempo para a execução”, diz.

As famílias da outra faixa de renda do programa (de três a 10 salários mínimos), que financiam imóveis já construídos ou na planta, também creditam sucesso ao “Minha Casa Minha Vida”. “Já financiamos 12 mil unidades para os que se encaixam nesse requisito”, revela Pimentel.

Inscrições não-presenciais

Para quem aderiu ao programa pela internet ou pelo telefone, Luciano Pimentel diz que a seleção dos contemplados será realizada depois que os projetos forem contratados. “Essas pessoas não precisam se preocupar porque estão com as inscrições asseguradas. Ainda não há critérios definidos, mas podemos adiantar a parte mais burocrática e a escolha pode ocorrer durante a obra”, explana.

Clique aqui e confira opções de venda e aluguel de imóveis no Classificados da Infonet.

Por Diógenes Souza e Carla Sousa

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais