Projeto Carnalita terá continuidade em Sergipe

0

Reunião aconteceu no gabinete do governador (Foto: ASN)

Ao final da tarde desta quinta-feira, 19, o governador Marcelo Déda recebeu em seu gabinete o diretor executivo da Vale no país, Francisco Cisne. No encontro de cortesia, o representante da maior empresa privada do Brasil
assegurou a continuidade dos investimentos previstos no Projeto Carnalita, mesmo com a iminente mudança na presidência da companhia.

"Foi uma visita de cortesia, mas também tranquilizadora com relação aos objetivos da Vale, de dar continuidade ao Projeto Carnalita em Sergipe", comentou o governador, lembrando que pouco antes do encontro o Conselho de
Administração da Vale oficializou o nome do executivo Murilo Ferreira para o posto de diretor-presidente da empresa. Ele irá suceder Roger Agnelli a partir do próximo dia 22.

O Projeto Carnalita prevê a expansão da prospecção de potássio na unidade da empresa já instalada em Sergipe, situada no município de Rosário do Catete, a cerca de 35 km da capital. "Ele nos trouxe a informação de que as mudanças na direção não produzirão nenhuma alteração no projeto, que continua sendo prioritário, com recursos garantidos", acrescentou Déda.

No encontro também estava presente o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sedetec), Zeca da Silva, e outros integrantes da companhia.

Projeto Carnalita

O projeto da Vale em Sergipe é considerado o mais viável do país, seja pela quantidade da reserva de potássio ou pelas características da exploração, que apresentam melhor relação custo benefício, visto que as outras reservas
do minério estudadas pela Vale estão na região amazônica.

Conforme os dados apresentados ainda em 2010, durante seu lançamento, o Carnalita irá viabilizar a extração numa reserva de aproximadamente um bilhão de toneladas de potássio, garantindo minério para 40 anos de
exploração.

Além disso, a implantação da nova planta de exploração (orçada em US$ 1,6 bilhão) deverá gerar cerca de quatro mil empregos até 2014. Já com a entrada em operação, a nova planta vai garantir 1.100 empregos fixos, dos quais 700 na própria Vale e 400 em empresas contratadas.

Fonte: ASN

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais