Radialistas fazem ato e ameaçam cruzar os braços

0
Ato no Calçadão da rua João Pessoa (Fotos: Portal Infonet)

Radialistas realizaram um ato na manhã desta sexta-feira, 19, no Calçadão da rua João Pessoa com a finalidade de alertar a sociedade, de que não estão conseguindo fechar acordo com a classe patronal. Uma nova rodada de negociações está marcada para o dia 30 de junho na sede da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE). A categoria não descarta uma paralisação dos serviços.

Na ocasião, o presidente do Sindicato dos Radialistas de Sergipe (STERTS), Fernando Cabral, destacou que a categoria não aguenta o argumento dos empregadores, de que ’estão no vermelho’.

Fernando Cabral: "Se não houver avanços, vamos paralisar"

“Nós, trabalhadores estamos ficando quase pertinho de um salário mínimo do nosso piso, onde tínhamos historicamente três salários mínimos, podendo ter o achatamento e chegarmos à miséria maior que é de receber um mínimo, em uma profissão regulamentada e que forma opinião pública”, lamenta.

Fernando Cabral destacou ser um ato de alerta, pois a categoria já definiu o estado de greve e paralisações na frente de emissoras de rádio e televisão de Sergipe.

“Não tivemos avanços nenhum nas cláusulas econômica e social, durante a última rodada de negociações realizada no último dia 10 de junho. Não avançamos também na questão da segurança, colete a prova de balas, vale-alimentação. Reduzimos de 14 para sete itens da pauta e reduzimos o índice de 14.8% de reajuste que é o crescimento médio do Nordeste e eles não sinalizaram pra nada. Se não houver avanço dia 30, vamos fazer as paralisações”, alerta.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais