Reativação de fábrica de cimento deve gerar 1500 empregos em Sergipe

Grupo Polimix adquiriu unidade de produção de cimento da antiga Nassau, em Nossa Senhora do Socorro (Foto: Arthur Soares)

Sergipe voltará a ter protagonismo na produção de cimento na região Nordeste. Nesta segunda-feira, 26, o governador Fábio Mitidieri, a primeira-dama Érica Mitidieri e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Valmor Barbosa, receberam o grupo Polimix, que irá investir R$ 600 milhões na reativação do complexo industrial de uma fábrica de cimento localizada em Nossa Senhora do Socorro, na região metropolitana de Aracaju.

O empreendimento irá gerar cerca de 1.500 empregos diretos e indiretos. A licença ambiental emitida pela Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) e a resolução do Conselho de Desenvolvimento Industrial (CDI), que concede à empresa incentivo fiscal, por meio do Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI), já foram entregues à empresa.

A unidade industrial passará por um período de revitalização e modernização, visto que a fábrica está fechada há mais de sete anos, e as operações estão previstas para serem iniciadas em seis meses. Nesta primeira fase, o clínquer, principal matéria-prima da produção do cimento, será fornecido por outras unidades industriais do grupo e, após mais seis meses, passará a ser produzido na unidade industrial de Socorro, o que posicionará Sergipe como um dos maiores produtores de cimento da região Nordeste. Sergipe já sedia unidades da Mizu e da Votorantim.

O governador Fábio Mitidieri comemorou a chegada do grupo e a recolocação do estado no cenário de produção de cimento e destacou a política estadual de captação de investimento alinhada ao Programa Primeiro Emprego, o qual desenvolverá parceria com a Polimix.

Segundo Fábio Mitidieri, a retomada da fábrica no estado vai garantir geração de empregos e receita para Sergipe. “Nós estamos falando aqui, entre empregos diretos e indiretos, 1500 empregos, o que é muito representativo para o nosso estado e, principalmente, para Nossa Senhora do Socorro, uma das maiores cidades de Sergipe”, sintetizou o chefe do Executivo estadual.

O diretor de operação empresarial do grupo Polimix, José Antero dos Santos, ressaltou a importância da implantação do empreendimento no estado. “Vai posicionar Sergipe novamente como um dos maiores produtores de cimento da região”, indicou.

Programa Primeiro Emprego

A fim de promover a inserção e a capacitação de jovens sergipanos no mercado de trabalho, a retomada da fábrica em Sergipe também integrará o Programa Primeiro Emprego (PPE), coordenado pela Secretaria de Estado do Trabalho, Emprego e Empreendedorismo (Seteem). O PPE foi lançado no dia 21 de agosto de 2023, com o objetivo do projeto é qualificar a mão de obra sergipana e facilitar o ingresso de jovens no mercado de trabalho, evitando o desemprego.

De acordo com o secretário de Estado do Trabalho, Emprego e Empreendedorismo, Jorge Teles, a empresa precisa de mão de obra qualificada para atender à demanda. “A planta industrial vai passar por um processo de revitalização e recuperação, já que está deteriorada. Nós estamos firmando uma parceria para a qualificação dessa mão de obra de acordo com a necessidade da empresa. Vamos formar esses profissionais”, disse.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia, Valmor Barbosa, ressaltou que todo o secretariado do governo está imbuído na missão de promover o desenvolvimento do estado, e que a retomada da fábrica trará diversos benefícios para Sergipe. “O Programa Primeiro Emprego vai se encaixar muito bem nas contratações da fábrica. O estado capacita os jovens e a empresa vai ter profissionais qualificados para atuar”, acrescentou.

Histórico

A planta, que pertenceu ao Grupo João Santos e operava com a marca Nassau, passou por leilão e foi objeto de discussão judicial, tendo sido emitida, neste mês de fevereiro, a carta de arrematação pelo Tribunal Regional do Trabalho – 20ª Região. O complexo foi arrematado em julho de 2022 pelo grupo Polimix, que já opera em Sergipe em uma unidade no município de Pacatuba, com a marca Mizu.

Já no mês de agosto de 2022, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), firmou um Protocolo de Intenções com a IRO Industrial, que, além de oferecer a possibilidade de obtenção de benefícios fiscais, desde que devidamente aprovados, colocava o Estado como interlocutor, no sentido de buscar soluções, nos limites de sua competência, junto aos órgãos federais, estaduais e municipais, para a revitalização e entrada em operação do empreendimento.

Em fevereiro de 2023, o gestor da Sedetec, Valmor Barbosa e o secretário-executivo da pasta, Marcelo Menezes, estiveram na fábrica de cimento para conhecer a sua estrutura e verificar os preparativos para o início dos trabalhos de revitalização do complexo industrial, que se encontrava totalmente paralisado há mais de sete anos.

Fonte: ASN

Portal Infonet no WhatsApp
Receba no celular notícias de Sergipe
Clique no link abaixo, ou escanei o QRCODE, para ter acessos a variados conteúdos.
https://whatsapp.com/channel/0029Va6S7EtDJ6H43FcFzQ0B

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais