Sadi acredita que é hora de rever legislação arcáica

0

Sadi Gitz, novo presidente da Acese
Em seu discurso de posse – objetivo, conciso, oportuno – o empresário Sadi Gitz referiu-se à crise da economia mundial: “Não temos ainda a exata dimensão da crise, quer quanto a sua profundidade, quer quanto a sua duração”. Em consequência, devemos estar todos “atentos para a realização dos ajustes necessários”. 

“Do governo da União, os empresários esperam que adote medidas firmes no sentido de contenção dos gastos da máquina pública, para que seja sacrificado o mínimo possível dos investimentos em infra-estrutura”. “Consideramos – disse ele – que deve entrar na pauta, a revisão da arcaica legislação trabalhista brasileira que ao mesmo tempo em que onera desnecessariamente a produção, só é capaz de abrigar sob sua proteção, apenas a metade dos trabalhadores brasileira. A União deve tomar, com urgência, providências para que o regime da previdência brasileira seja atualizado de forma a dar tranqüilidade aos futuros aposentados do país”.

– Do governo estadual esperamos que ele possa contribuir para a indispensável ampliação da infra-estrutura do Estado, condição para que possamos melhorar a nossa competitividade e abrigar um maior número de entidades produtivas. Entre as carências mais expressivas na infra-estrutura sergipana, citamos a duplicação da BR-101, o restabelecimento do tráfego ferroviário e sua ligação com o porto da Barra dos Coqueiros e também com Alagoas e o suprimento de água industrial e a ampliação do porto.

Por Ivan Valença

 

 

 

Comentários