SE é o 3º estado a rastrear frutas, legumes e verduras

0
Sergipe teve o apoio da ASES que começou a implantar em 2014 (Foto: Arquivo Infonet)

O Programa de Rastreabilidade e Monitoramento de Alimentos (RAMA), da Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), apresentou crescimento de 58% no volume de frutas, verduras e legumes (FLV) rastreados no primeiro trimestre de 2016 na comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com o Balanço RAMA apresentado no dia 31 em coletiva de imprensa na sede da ABRAS, em São Paulo.

O resultado é devido à adesão do Grupo Carrefour, segunda maior rede supermercadista do Brasil, no ano passado, de acordo com a PariPassu, empresa responsável pelas análises técnicas do programa.

Somente no primeiro trimestre de 2016 já foram rastreados 360,1 mil toneladas de FLV ante 227,5 mil toneladas do ano passado. O programa, lançado em 2011, monitora e rastreia no Brasil uma média mensal de 80 mil toneladas de frutas, legumes e verduras desde o ano de sua implantação.

"Até hoje, mais de 4 milhões de toneladas de alimentos foram rastreados desde o lançamento do Rama, apoiando a redução do uso de defensivos agrícolas (agrotóxicos) através da conscientização da cadeia produtiva e orientando a comercialização e o consumo seguro de alimentos, por meio do incentivo à adoção das boas práticas agrícolas e ao diálogo construtivo do setor", afirma Marcio Milan, vice-presidente da ABRAS.

Análise de resíduo

O balanço do Programa RAMA também destaca um aumento de 184% na quantidade de análises de resíduos no primeiro trimestre, na comparação com 2015.

Do primeiro trimestre de 2014 ao primeiro trimestre de 2016, o RAMA registrou aumento de 20% na evolução das conformidades das amostras, ou seja, nos resultados da qualidade do alimento, em relação aos resíduos de agrotóxicos. "Realizamos um importante trabalho de conscientização do varejo e de todos os parceiros na cadeia de abastecimento sobre a importância desse programa para a saúde dos nossos consumidores. A nossa meta principal é ampliar a cobertura do programa, aumentando assim o monitoramento de FLV comercializado pelos nossos associados", destaca Milan, que é também responsável pela gestão do Programa na entidade.

Nova adesão

O Programa RAMA, lançado em 2011, tem 38 empresas participantes, entre grandes, médios e pequenos varejistas. O primeiro estado a implantá-lo foi Santa Catarina, com a parceria da Associação Catarinense de Supermercados (ACATS), que conta hoje com 22 supermercados atuantes. O segundo estado a implantar o RAMA foi o Rio Grande do Norte, com a parceria da Associação de Supermercados do Rio Grande do Norte (ASSURN), com trabalhos iniciados em 2012; e o terceiro estado foi Sergipe, com apoio da Associação Sergipana de Supermercados (ASES), que começou a implantação do Rama em 2014.

Grandes empresas como Angeloni, Bistek e Giassi, maiores redes de Santa Catarina, e Nordestão, a maior do Rio Grande do Norte, capitanearam a ampliação dos programas em seus respectivos estados; mas foi a entrada do Carrefour, segundo maior empresa do setor no País (Ranking ABRAS 2016), no início de 2015, que deu abrangência nacional ao programa da ABRAS, marcando a adesão individual das empresas ao mesmo (antes a adesão ocorria somente por estado, capitaneadas pelas associações estaduais de supermercados). Ainda em 2015 ocorreu a adesão da Coop – Cooperativa de Consumo, de São Paulo (15ª maior empresa pelo Ranking Abras 2016).

Neste final de maio, o programa ganhou mais uma importante adesão, a rede de varejo especializada em hortifrutigranjeiros, a Hortifruti, o que irá somar 39 empresas participantes do RAMA. Fundada nos anos 80, a rede conta com cerca de 400 lojas, concentradas nos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e São Paulo.

Fonte: Associação Brasileira de Supermercados 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais