SE é pioneiro no Nordeste em PDP

0

Sergipe será o primeiro Estado do Nordeste e terceiro do país a colocar em prática sua Política de Desenvolvimento Produtivo (PDP). O destaque foi feito pelo coordenador do núcleo Rede Nacional de Agentes de Política Industrial (Renapi), Paulo Lacerda, durante apresentação da proposta aos dirigentes das entidades envolvidas no processo de construção do documento que tem vigência para o período de 2011 a 2015. A apresentação foi feita durante café da manhã realizado na Federação das Indústrias de Sergipe (FIES) nesta quarta-feira,2, com a presença do secretário Zeca da Silva, do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia e do Turismo (Sedetec). 

Fruto de um trabalho de quatro meses, a PDP proposta para Sergipe contou com a participação de técnicos das nove instituições envolvidas no processo, que ao longo de 60 horas de discussões, realizadas em forma de oficina de trabalho, elaboraram um documento para apreciação dos dirigentes, a fim de fazer a validação final, antes de ser encaminhada para aprovação do Conselho de Desenvolvimento Industrial (CDI). Seguindo os mesmos moldes da PDP nacional, a Política de Desenvolvimento Produtivo para Sergipe vem sendo elaborada sob a orientação da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), através da Rede Nacional de Política Industrial (Renapi).

De acordo com Paulo Lacerda, Sergipe saiu na frente em relação aos demais Estados da região, no sentido de elaborar uma política organizada e alinhada com suas próprias demandas, para servir de diretriz às ações que buscam o desenvolvimento produtivo local. “Isso se deve muito ao interesse das instituições locais que tiveram a iniciativa de procurar apoio dos parceiros federais e ainda do perfil da indústria do Estado, que conta com empresas modernas e atuantes”, definiu o coordenador da Renapi, ao observar que assim como aconteceu em Minas Gerais e no Paraná, pioneiros na iniciativa, a ABDI fará o lançamento das primeiras políticas elaboradas, como efeito multiplicador para todo o país.

Segundo ele, além de estar na liderança no Nordeste, Sergipe foi o único que desenvolveu todas as etapas do projeto de construção da PDP. “Agora, passada essa fase de discussões, e após aprovação dos dirigentes das instituições parceiras, vamos realizar um seminário nos dias 21 e 22 de março, a fim de divulgar o que foi definido, antes de apresentar o projeto ao CDI, o que deverá ocorrer até o final do mês”, destacou Paulo Lacerda ao observar que entre os desafios apontados na PDP estão o de ampliar o nível de investimento produtivo, ampliar a oferta de mão-de-obra qualificada e fortalecer as micro e pequenas empresas sergipanas, entre outros.

Presente no evento, o secretário Zeca da Silva destacou o trabalho da equipe envolvida no processo – que na Sedetec envolveu cinco profissionais do Departamento Técnico, sob a coordenação da diretora Sudanês Pereira – parabenizando cada um pelo resultado apresentado. “Agradeço às instituições parceiras pelo apoio na realização dessa atividade, à medida que observo sobre a necessidade de ampliar esse número para que possamos nos somar cada vez mais em prol das questões relacionadas ao desenvolvimento econômico do Estado”, enfatizou.

Participaram das reuniões de preparação para a construção da PDP, além da Sedetec,  técnicos da Codise, Fapitec, SergipeTec, Instituto Euvaldo Lodi (IEL), Federação das Indústrias de Sergipe (Fies), Universidade Federal de Sergipe (UFS) e Secretaria de Estado do Planejamento (Seplan).

Fonte: Sedetec

 


 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais