Seca desempregada 50 mil sertanejos em Sergipe

0

A Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Sergipe (Fetase) estima que cerca de 50
mil sertanejos estão desempregados no Estado e sem perspectivas de conseguir sequer atuar
como diarista em fazendas, que pagam, quando há serviços, algo em torno de R$ 8,00.
Segundo Antônio Oliveira, diretor de Formação Sindical da entidade, a seca é o principal
agente desempregador, mas há ainda as vítimas da mecanização do campo, que são muitas.
Oliveira disse ainda que nesta época do ano os trabalhadores rurais estariam preparando o
solo para o plantio. Mas, como não ocorrência de chuva – a exceção é uma ou outra
trovoada – , os fazendeiros não estão contratando ninguém. “O pior dessa história toda é
que o governo federal também não libera qualquer tipo de ajuda e não cria programas que
gerem empregos e renda para os trabalhadores do sertão. O quadro, então, é desolador”,
lamentou o sindicalista.

Comentários