Semana Santa: sergipanos movimentam o mercado do peixe

0
O preço dos pescados frescos estão mais em alta nesta época do ano (Fotos: Portal Infonet)

A vendedora de camarão, Dayse Alves, comemora a procura pelo produto

Os sergipanos mantém a tradição da Semana Santa e movimentam o Mercado Albano Franco, no Centro da Cidade, a procura dos peixes, mariscos e pescados frescos. A tendência é que com a proximidade do feriadão esses produtos sofram elevação nos preços, mas, mesmo reclamando do valor os consumidores estão fazendo as compras, segundo informa a comerciante Dayse Souza Alves.

“Para nós aqui na minha banca o movimento está é muito bom”, comemora. Assim como ela, o comerciante de peixe, José Hilton, também está gostando do fluxo das vendas. “O pessoal está mantendo a tradição”, diz ele, ao ressaltar que as pescadas amarela, vermelha e o atum são os peixes mais procurados nesse período.

O quilo da pescada vermelha ou amarela está custando R$ 25 (inteira), o do cação R$ 20 (inteiro) e o do Robalo R$ 30 (inteiro). Já a pescada amarela em posta custa R$ 35 o quilo e a posta do atum R$ 25, o quilo. O camarão de alto mar, que está em fase de defeso, está custando mais caro. O quilo do filé está por R$ 50 (estoque) e o filé de camarão grande cinza de viveiro está em torno de R$ 60, mas também pode ser encontrado por R$ 35 com a casca.

“Ainda estou achando o movimento das vendas neste ano devagar, já tivemos tempos melhores”, reclama a vendedora de camarão, Thaís Menezes, que está no Mercado Albano Franco há quatro anos.

O economista do Departamento Intersindical de Estudos e Estatísticas (Dieese), Luiz Moura, informa que é tradição dos comerciantes sergipanos aumentarem os preços dos peixes e pescados no período que antecede a Semana Santa. “É bom ir ao mercado procurar direitinho os preços e há variedades de peixes para todos os gostos. Os comerciantes tradicionalmente aumentam os preços, principalmente do pescado fresco”, explica.

Mas, o economista orienta aos consumidores que não querem gastar muito nesse período a substituírem os pescados frescos pelo bacalhau nos supermercados. “O consumidor pode encontrar no supermercado o bacalhau bem em conta, ou o peixe tipo bacalhau que eu tenho visto que não tem alterado o preço e fica em torno de R$ 28, quinhentas gramas. Então quem quer comprar mais em conta pode ir para esses produtos similares”, afirma.

Por Moema Lopes

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais