Sergipe apresenta maior crescimento do Nordeste

0

Um resultado expressivo no crescimento industrial que se reflete na geração de empregos formais e, consequentemente, na melhoria da qualidade de vida para milhares de sergipanos. Assim pode ser traduzida a notável performance de crescimento industrial em Sergipe que, num patamar de 12,53%, representa quase o dobro da média brasileira (6,9%) e mais que o dobro da região Nordeste (6,18%). A constatação é baseada em dados divulgados na última quinta-feira, 24, pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), vinculado ao Ministério do Trabalho.

Em paralelo a esse crescimento, também foi verificado um aumento no número de empregos que atingiu, no mês de janeiro de 2011, 1.730 novos empregos formais na economia sergipana. O maior contratante no mês foi a construção civil, com 748 contratações. O setor de alojamento e alimentação, vinculado ao turismo, contratou 257 pessoas em janeiro e 1.132 pessoas nos últimos 12 meses.

Também segundo os dados do Caged, foi verificado que a indústria de transformação contratou 372 pessoas, com destaque para o setor de calçados, que contratou 187 pessoas em janeiro, e 1.701 novos empregados num acumulado de 12 meses. Ainda segundo o Caged, o setor têxtil-confecção criou 617 empregos nos últimos 12 meses em Sergipe, apontando para uma dinamização dessa atividade.

“Esse é um dado notável, já que o comum para o mês de janeiro era se verificar um relativo aumento de desemprego devido à dispensa dos empregos temporários gerados pela demanda de final de ano”, avalia o professor e assessor econômico do Governo do Estado, Ricardo Lacerda. “Ao contrário, o que vemos é um aumento considerável no número de empregos formais (com carteira assinada) indicando um aquecimento da atividade econômica”, complementa.

Atração de investimentos

Para o secretário de Estado do Trabalho, Juventude e Promoção da Igualdade Social, Marcelo Freitas, estes dados demonstram a eficácia da agressiva política de atração de investimentos industriais e o estímulo a novas atividades econômicas em Sergipe. “Estes resultados não são obra do acaso. Isto é fruto de um programa de desenvolvimento industrial eficaz, que atraiu centenas de novas empresas para Sergipe nos últimos quatro anos, e que está gerando emprego e renda para a população”, disse o secretário.

O foco na empregabilidade, ainda segundo Marcelo Freitas, é uma das diretrizes principais da atuação da sua pasta, para que se consigam resultados ainda melhores. “Sabemos que o grande diferencial para se ocupar uma vaga de emprego hoje é a capacitação. Nesse contexto, é que vamos ampliar nossa atuação sempre focados nas necessidades do mercado de trabalho”, afirma Freitas, que responde pela pasta desde o início de fevereiro.

Fonte: ASN

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais