Sergipe é o primeiro estado do país a controlar combustível dos comboios

0

Medida tenta diminuir gastos com combustível
Sergipe é o primeiro estado do país a controlar o combustível dos comboios (bases móveis de abastecimento). Com esta ação, o Governo do Estado aumenta o rigor no controle dos gastos com combustível. Além dos chips implantados na frota de carros pequenos do Estado, a Secretaria de Estado da Administração (Sead) instalou RFC”s (dispositivos de controle) nos comboios do Departamento Estadual de Infra-Estrutura Rodoviária (DER). A ação representa um investimento de R$ 180 mil, sem custo para o Estado.

Os comboios funcionam como postos itinerantes, que fazem o abastecimento das máquinas do DER no interior do estado. Com a instalação dos dispositivos de controle, será possível controlar todas as saídas de combustível realizadas pelo órgão.

As UVE”s instaladas nas máquinas do DER possibilitam visualizar o histórico de abastecimento dessas máquinas. No total, cinco comboios terão a instalação do aparelho, um deles ficará em Aracaju e os demais em Japaratuba, Lagarto, Estância e Nossa Senhora da Glória. Cada uma dessas DER”s já possui bases fixas.

O RFC é um dispositivo instalado em bases de abastecimento, que controla todas as saídas de combustível. O RFC também capta as informações das UVE”s instaladas nos veículos abastecidos, contabilizando o histórico de consumo e a quilometragem do veículo.

“A modernização da gestão pública é uma das prioridades do Governo Marcelo Déda. Estamos trabalhando para otimizar os gastos da administração estadual e converter os recursos públicos em ações que beneficiem diretamente a população”, disse o secretário da Administração, Jorge Alberto.

O Governo de Sergipe conta com a instalação de UVE”s em mais de 90% de sua frota de veículos próprios e alugados. Com o controle dos gastos, o governo aumentou a sua frota e otimizou o consumo de combustível em 20%.

Outras ações

Desde o início de 2007, a Gerência do Controle de Frotas da Secretaria da Administração tem desenvolvido ações que tem por objetivo o maior controle do combustível que é consumido pela frota estadual. A “chipagem” dos carros e a utilização de adesivos para a identificação da frota estadual foram ações que contribuíram para a economia de aproximadamente 30% em relação ao mesmo período do ano de 2006.

“O sistema não tem intervenção humana. Com o sistema informatizado, eliminaremos o desperdício de combustível. A inclusão do chip permitirá um melhor controle do consumo e segurança. O chip também será uma ferramenta importante para as medidas de prevenção e combate ao uso indevido de combustíveis”, salientou o secretário.

Além desta, a identificação dos veículos oficiais com adesivos, impede o abastecimento de veículos que não estejam sendo usados pelo Governo do Estado. “São medidas preventivas. Pretendemos evitar o consumo desnecessário de combustível e identificar desajustes em veículos que apresentam problemas de consumo”, afirmou Jorge Alberto.

Comentários